Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

13 de janeiro de 2019

Karel Gott – Tam, kam chodí vítr spát


Link curto para esta postagem: fishuk.cc/tamkam




Estou continuando a coleção lançada no início de 2018 no meu canal Eslavo (YouTube), com nosso célebre croata Vice Vukov, após notar que a música brasileira em 2017 tinha se tornado um verdadeiro lixo. E, pelo que constatei, ela piorou ainda mais em 2018, sem perspectiva boa pra 2019, por isso decidi seguir minha missão. Vou redescobrindo pérolas populares e românticas do mundo eslavo, pra que possam inspirar nossos artistas e agradar a todo brasileiro.

Esta é a segunda canção que traduzi diretamente do tcheco, se não contarmos o próprio hino da República Tcheca, pro qual, porém, contei também com outras traduções. De novo agora, eu mesmo traduzi do próprio original, sem outros cotejos, usando a prática de aprendizado autodidata desde outubro de 2017 e o conhecimento adquirido após traduzir uma peça teatral completa do tcheco de outubro a dezembro últimos. O nome da música, surgida ainda na antiga Tchecoslováquia, é Tam, kam chodí vítr spát (Lá aonde o vento vai dormir), interpretada por Karel Gott, considerado o maior cantor nacional.

Gott (n. 1939), que nasceu durante a ocupação nazista, é considerado o maior cantor masculino de língua tcheca, mas com grande sucesso também nos países de língua alemã, na qual ele também canta (Gott significa “Deus” na língua alemã). Ele também é pintor amador, e sua formação foi como eletricista, mas ficou célebre por meio da música, começando a carreira de cantor profissional em 1960. O deslanche de sua trajetória foi nos anos 70, tendo gravado muitos álbuns e inclusive sendo lançado na URSS em 1977, em cujos futuros países ele seria também admirado. Gott, que tem um site oficial em tcheco, encerrou a carreira em 1990, mas retornou em 1993, embora naquela década se focasse mais na pintura e nas exposições que realizou.

Tam, kam chodí vítr spát tem melodia de Ivan Kotrč e letra de Zbyněk Vavřín, e foi gravada pela primeira vez em 1965. Os arranjos ficaram por conta da orquestra de Karel Vlach, e o coral soando ao fundo tem a direção de Lubomír Pánek. O vídeo foi extraído do programa de TV Z levého rukávu, emitido em 1967, e tem um upload oficial da gravadora de Karel Gott no YouTube. Eu copiei a letra original desta página, cujo site também tem muita coisa de Gott, como biografia, fotos, letras de música, pinturas etc. Seguem abaixo minha legendagem, o texto em tcheco (original) e a tradução em português:




Tam, kam chodí vítr spát,
Tam já cestu znám,
Tam, kam chodí vítr spát,
V údolí svůj domov mám.

Tam, kam chodí vítr spát,
Tam svůj domov mám,
Tam, kam chodí vítr spát,
Tam i já se vracívám.

Měsíční gong po větru volá,
Měsíční gong svá hejna svolává,
Tomu, kdo sám, sám se toulá
Zpáteční lístek po větru posílá.

Tam, kam chodí vítr spát,
Tam já domov mám,
Zpátky každý se vrátí rád
Tam, kam vítr šel spát.

Měsíční gong po větru volá,
Měsíční gong svá hejna svolává,
Tomu, kdo sám, sám se toulá
Zpáteční lístek po větru posílá.

Tam, kam chodí vítr spát,
Tam já domov mám,
Zpátky každý se vrátí rád
Zpátky, kam vítr šel spát

____________________


Lá aonde o vento vai dormir,
Lá eu conheço o caminho,
Lá aonde o vento vai dormir,
No vale, eu tenho meu lar.

Lá aonde o vento vai dormir,
Lá eu tenho meu lar,
Lá aonde o vento vai dormir,
Pra lá também volto às vezes.

O gongo da Lua chama no vento,
O gongo convoca suas revoadas,
Àquele que é um solitário errante
Manda no vento passagem de volta.

Lá aonde o vento vai dormir,
Lá eu tenho um lar,
Todos vão gostar de retornar
Lá aonde o vento foi dormir.

O gongo da Lua chama no vento,
O gongo convoca suas revoadas,
Àquele que é um solitário errante
Manda no vento passagem de volta.

Lá aonde o vento vai dormir,
Lá eu tenho um lar,
Todos vão gostar de retornar,
Voltar aonde o vento foi dormir.