Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

25 de agosto de 2018

“Беларусачка” (A mocinha bielo-russa)


Link curto para esta postagem: fishuk.cc/mocinha


Esta música, talvez gravada por volta de 2011 (quando foi postada no canal original), tem o nome “Дзяўчынка-беларусачка” (Dziauchynka-belarusachka), Uma mocinha bielo-russa (ou A mocinha...). Está na língua bielo-russa, e quem canta é Angelina Pipper, garota de Belarus então com 10 anos de idade, que ficou famosa na internet ao gravar canções típicas e históricas da Rússia e da antiga URSS. Assista ao clipe sem legendas num dos canais da cantora, que tem muitas outras músicas de quando ela era criancinha.

Eu copiei a letra original do site Lyricstranslate.com, onde há também traduções em russo e inglês, que facilitaram minha tarefa. A língua bielo-russa é do ramo eslavo oriental, como o russo e o ucraniano, então mesmo eu não sendo fluente em bielo-russo, essa genética facilita a tarefa. Isso é verdadeiro, sobretudo, quando a estrutura do idioma, em especial da gramática, é a mesma, devendo-se apenas procurar as palavras no dicionário. Pra isso, além do Google Tradutor e do Wiktionary, me vali principalmente do dicionário bidirecional russo e bielo-russo Skarnik.by. Em poucos pontos, o texto não bate com o áudio, então este foi minha referência pra fixar o escrito.

Infelizmente, não achei nenhuma informação adicional sobre a canção, nem os compositores, nem a data de surgimento. Eu supus, portanto, que fosse popular e anônima, inclusive por uma indicação que vi num site obscuro de arquivos MP3. Nos próprios canais da Angelina, quase não há pistas, o que dificulta o trabalho de se citarem as origens. Eu mesmo traduzi e legendei o vídeo, e embora a tradução seja bem fiel, não está estritamente literal. Uma das coisas difíceis é traduzir os inúmeros diminutivos das línguas eslavas, que são usados com muito mais frequência do que em português, mas não deixam as palavras tão pesadas. O tema é bem “feudal-romântico”, e acho que isso deu alegria aos críticos do comunismo no meu YouTube.

Angelina Pipper, cuja língua principal de trabalho é o russo, nasceu em 14 de maio de 2000, mora atualmente na cidade de Brest e já ganhou vários prêmios, tendo sido inclusive finalista do Festival de Sanremo Junior. Hoje com 18 anos, permanece ativa e sempre se renovando, tendo começado no ano passado seu trabalho com o nome “Jolya Pi”. Como redes sociais e canais, ela tem seu VK oficial, seu grupo no VK, seus Instagrams como Angelina e como Jolya Pi, seu site oficial com fotos, vídeos, áudios, biografia e notícias, seu canal antigo no YouTube e seu canal novo. Mas não criem esperanças: ela tem namorado...

O russo é a língua mais falada em Belarus, sobretudo nas cidades e como idioma profissional, enquanto o bielo-russo e seus vários dialetos se limitam ao campo e aos mais velhos, mas com novos movimentos de ressurgimento. Eu mesmo legendei o vídeo original, e abaixo se encontram a legendagem no meu canal Eslavo (YouTube), a letra em bielo-russo e a tradução em português:


____________________


1. Ручаёнак, ручаёнак, ручаіначка,
Я дзяўчынка-беларуска, белалічанька.
Светлы броўкі быццам бы шнурочкі,
Ну а вочкі, нібы ў жыце васілёчкі.
Светлы броўкі быццам бы шнурочкі,
Ну а вочкі, нібы ў жыце васілёчкі.

Прыпеў:
Вось так я, Вось такая я,
Дзяўчынка-беларусачка.
Вось так я, Вось такая я,
Дзяўчынка-беларусачка.

2. Ручаёнак, ручаёнак, ручаіначка,
Я дзяўчынка-беларуска, белалічанька.
Дома маме я заўсёды памагаю,
Калі сумна мне, то песенькі спяваю.
Дома маме я заўсёды памагаю,
Калі сумна мне, то песенькі спяваю.

(Прыпеў)

3. Я жыву ў нашай роднай Беларусі
І сваёй Радзімай любай ганаруся.
Размаўляць на роднай мове мне не сорам,
Хай узлятае мая песня на прасторі.
Размаўляць на роднай мове мне не сорам,
Хай узлятае мая песня на прасторі.

(Прыпеў)

____________________


1. Riachinho, riachinho, ribeirinho,
Sou uma mocinha bielo-russa, de rostinho branco,
Sombrancelhas clarinhas como um fio,
Olhos azuis como um campo de centáureas.
Sombrancelhas clarinhas como um fio,
Olhos azuis como um campo de centáureas.

Refrão:
Eis como sou, assim que sou,
Uma mocinha bielo-russa.
Eis como sou, assim que sou,
Uma mocinha bielo-russa.

2. Riachinho, riachinho, ribeirinho,
Sou uma mocinha bielo-russa, de rostinho branco.
Sempre ajudo mamãe em casa,
Quando estou tristinha, entoo uma canção.
Sempre ajudo mamãe em casa,
Quando estou tristinha, entoo uma canção.

(Refrão)

3. Vivo em nossa Belarus natal
E me orgulho da querida Pátria.
Não me envergonho da língua materna,
Que minha canção voe pela imensidão.
Não me envergonho da língua materna,
Que minha canção voe pela imensidão.

(Refrão)