Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

30 de junho de 2018

Doria inveja Dilma e embala no francês


Link curto para esta postagem: fishuk.cc/doriafr




Parece que João Doria Jr., o ex-prefeito outsider da cidade de São Paulo e atual pré-candidato ao governo do estado de SP, invejou Dilma Rousseff enquanto ela fazia a “turnê do golpe”. Exibindo mundialmente seus estonteantes dons de poliglota, a ex-gerentona deixou seus rivais de direita ou liberais mordidos de ciúme, e impeliu-os a sair da zona de conforto. O primeiro deles foi o tucano Doria, que enviou (fora de suas competências administrativas) por uma rede social, logo após a vitória de Emmanuel Macron à presidência da França, suas felicitações ao igualmente iniciante num cargo executivo. Se o destinatário chegou a assistir-lhe, isso é uma incógnita.

Com o pai no exílio francês durante a ditadura militar, Doria chegou a aprender a língua de Molière, e a fala relativamente bem, embora com sotaque e provavelmente lendo um texto pronto na primeira filmagem. Não tenho nada a reprovar-lhe, até porque não sou nativo, não tenho vivência na França e não tenho formação em Letras. Mas o brasileiro, pronto a criticar tudo e não mudar nada, já lhe censurou aos montes pela “má” pronúncia e pelo “servilismo” à potência estrangeira. Oras, quantos brazucas dominam tão bem a língua quanto Doria? E quantos, na verdade, não estavam o censurando apenas por motivos pessoais e partidários?... De fato, falta fluência e sobra alguma ferrugem, mas penso que, sendo o francês no Brasil mais uma língua de literatos e acadêmicos, Doria teve de se focar no inglês, por ser empresário.

Mas de maneira engraçada, também circulou nas redes sociais, em especial por meio da revista Fórum, uma rápida filmagem feita num evento em outubro de 2017 na França. O som está quase inaudível, e com algum custo tentei transcrever o que Doria estava falando. E esta foi a ironia: no vídeo, pelo menos, só Doria está falando, e Macron só ouve com os braços cruzados. Claro que pode ter havido um papo, a julgar por fotos posadas e conjuntas que circularam em outros meios. Mas o mimimi brasileiro voltou a rolar solto (a Fórum é de esquerda) e as mesmas “críticas” fervilharam. Realmente, disseram que não era agenda oficial de Doria e que ele entrou na reunião de penetra. Mas do ponto de vista linguístico, me vieram algumas coisas à mente: alguns erros de pronúncia (talvez também de vocabulário e gramática?), o nervoso ao ter chegado na cara de quem chegou...

Enfim, levando na esportiva, eu não sei mesmo se, no segundo caso, transcrevi corretamente. Acho que ninguém teria o mesmo saco que eu de tentar entender a fala, mas tentei também tirar algumas coisas pelo contexto. Pelo menos, no todo, acho que faz sentido, e quem sabe um dia desses o próprio Doria não me corrija? Está bem mais fácil o francês ensaiado no primeiro vídeo, e decidi deixar também a tradução original. Agora vocês desfrutam das reais palavras dele! Desconfio que, na verdade, Doria falou alguma coisa, e ele mesmo ou alguém traduziu depois pro francês: em situações normais, era melhor ter-se criado diretamente em francês. Seguem abaixo a montagem humorística legendada, que está no meu canal Eslavo (YouTube), as transcrições em francês e as traduções em português:


____________________


1. C’est un message pour le nouveau président de la France, Emmanuel Macron. En qualité de maire de la ville de São Paulo, je tiens à vous féliciter, Monsieur le Président, pour votre brillante victoire, conquise à travers des votes souverains des Français. Je vous souhaite une excellente gestion de votre gouvernement et, pour suivre, le développement de bonnes relations commerciales, institutionnelles, culturelles et aussi diplomatiques entre la France et le Brésil.

1. Esta é uma mensagem ao novo presidente da França, Emmanuel Macron. Como prefeito da cidade de São Paulo, eu gostaria de felicitá-lo, Senhor Presidente, por sua brilhante vitória, conquistada por meio dos votos soberanos dos franceses. Eu lhe desejo uma excelente gestão em seu governo e, além disso, o desenvolvimento de boas relações comerciais, institucionais, culturais e também diplomáticas entre a França e o Brasil.

2. Dans l’élection passé j’ai gagné avec cinquante-huit... cinquante-trois pour cent. Et c’est la première fois que ça arrive dans la majeure ville du pays. Nous avons une élection de deux tours. J’ai gagné au premier tour. [inaudível] L’année prochaine nous avons une élection en octobre, le premier tour pour la présidence.

2. Na eleição passada ganhei com cinquenta e oito... cinquenta e três por cento dos votos. E foi a primeira vez que isso ocorreu na maior cidade do país. Temos uma eleição em dois turnos. Eu ganhei no primeiro turno. [inaudível] No ano que vem teremos uma eleição em outubro, o primeiro turno para a presidência.