Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

12 de outubro de 2018

Клен зелений (Smuglianka ucraniana)


Link curto para esta postagem: fishuk.cc/klenzeleny




Faz tempo que me pediram pra postar este vídeo no meu canal Eslavo (YouTube), e penso que esta semana é ideal por causa de seu tom feminista e antifascista. Esta canção gravada pelo conjunto ucraniano Made in Ukraine tem o título “Клен зелений” (Klen zeleny), O bordo verde, e consiste numa adaptação, pro idioma ucraniano e em ritmo techno-pop, da célebre música soviética “Смуглянка” (Smuglianka), A morena em russo, por Ol’ha Pavelets, uma das integrantes da banda. Os autores originais de 1940 são Iakov Zakharovich Shvedov (letra) e Anatoli Grigorievich Novikov (melodia). A letra ucraniana data de 2010, mas este clipe, dedicado ao Dia da Vitória, surgiu em 2014, quando explodiram os protestos de Maidan.

A Smuglianka russa foi considerada em 2015 pela revista sociológica Russki reportior a 24.º letra mais popular do país, colocando-a assim, também, como clássico mundial. Falando sobre uma jovem guerrilheira da Guerra Civil Russa (1918-1921), ela integra uma série composta por Shvedov e Novikov, dirigida ao conjunto do Distrito Militar Especial de Kyiv. Mas a forma hoje conhecida não era tocada antes da guerra, pois a partitura inicial pra piano se perdeu, ficando apenas rascunhos. Só em 1943 Novikov se lembrou dela, quando Aleksandr Aleksandrov, autor da melodia do hino da URSS e da Rússia atual, solicitou novas composições pra serem tocadas pelo Coral do Exército Vermelho. Por um acaso, Novikov pôs Smuglianka na lista, e justamente ela agradou a Aleksandrov, que a reelaborou pra coro e solistas.

Cantada ao vivo pela primeira vez em 1944 pelo solista Nikolai Ustinov, que deve muito a isso seu sucesso, Smuglianka logo se tornou famosa ao ser transmitida pelo rádio, sendo ouvida inclusive nas retaguardas e fronts da guerra mundial. A música falava de uma jovem moldávia que tinha a pele morena, e embora se referisse à guerra civil, também foi tomada como uma descrição da libertação da Moldávia pelo Exército Vermelho. Entrou na trilha sonora de muitos filmes soviéticos depois de 1945 e foi regravada por cantores como o pró-Putin Iosif Kobzon e a ucraniana Sofia Rotaru.

Lembro mais uma vez que eu não traduzi aqui a Smuglianka a partir da língua russa, mas a reelaboração feita por Pavelets, imbuída de um propósito diferente. Isso de deu em 2010, quando a Ucrânia celebrou os 65 anos da vitória na 2.ª Guerra Mundial, ou seja, no célebre Dia da Vitória comemorado na Europa. Intitulada Klen zeleny (O bordo verde), árvore que também figura no original russo (klion zeliony), só em 2014 teve clipe com o Made in Ukraine, dirigido por Oleksandr Filatovych. No próprio começo da filmagem aparece escrito “Dedicado ao Dia da Grande Vitória”, mas pra quem prefere escutar apenas o áudio, vá ao próprio canal da banda.

O grupo ucraniano Made in Ukraine existe desde 1996 e se dedica em especial ao eurodance, europop, pop-folk e techno. Sua especialidade é dar arranjos dançantes a músicas conhecidas do folclore ucraniano, e desde o começo a principal cantora, que aparece à frente, é Tetiana Dehtiariova. Ainda ativo em toda a Ucrânia, o grupo gravou 11 álbuns de 1996 a 2013, e outros nove clipes, além deste, de 1998 a 2002, tendo filmado outro em 2016. Em 2014, ele se apresentou em vários comícios de defesa do movimento Euromaidan, inclusive no centro de Kyiv. Ajudem a incrementar a página das moças no Facebook, que ainda tem poucas curtidas. Em seu site oficial, infelizmente todo em ucraniano, estão listadas outras redes sociais.

“Bordo” é o nome de uma árvore do gênero Ácer, nativa da América do Norte, mas também comum na Europa, raríssima no Brasil. Por vezes, só era possível saber que a protagonista era uma mulher pela flexão verbal do passado, que nas línguas eslavas também indica o gênero do sujeito. Por isso, em alguns casos, pra apontar essa “feminilidade”, inseri adjetivos femininos em frases de significado igual. Eu mesmo traduzi direto do ucraniano (bem como a estrofe 3 cantada em russo, mas ausente da Smuglianka primordial), partindo desta página com o texto e me apoiando nas traduções bielo-russa, inglesa, romena, russa e sérvia também presentes aí. Seguem abaixo minha legendagem, a letra em ucraniano/russo e a tradução em português:


____________________


1. Літній ранок, роси грають,
Я зайшла в зелений сад.
Там зустріла партизана,
Коли рвала виноград.
Ти дивився в очі палко
Наче серцем промовляв:
“Так би літні ранки
Лиш з тобою би стрічав.”

Приспів 1:
Клен зелений,
Кучеряве листя в’ється,
А до мене
Зачаровано сміється
Хлопець бравий,
Та чорнобровий
Хлопець молодий.

Приспів 2:
Клен зелений,
Кучеряве листя в’ється,
А до неї
Зачаровано сміється
Хлопець бравий,
Та чорнобровий
Хлопець молодий.

2. Тихий вечір ліг на плечі,
Ми стояли в тім саду.
Я з тобою, чорнобровий,
Вже нікуди не піду.
Ми з тобою, партизани,
Батьківщина в нас одна.
Різними шляхами
Нас покликала вона.

(Приспів 1)

3. Раскудрявый клён зелёный,
Лист резной.
Здесь у клёна
Мы расстанемся с тобой,
Клён зелёный, да клён кудрявый,
Да раскудрявый резной.

(Приспів 1)

4. Повернулася я гордо,
А стежина в ліс вела
І образа серце крає
Що нас доля розвела.
Неспокійний час минає
І в сурові дні війни
Тільки серце знає,
Що зустрінемося ми.

(Приспів 1)
(Приспів 2)

____________________


1. Manhã de verão, orvalho reluz,
Fui rápida ao jardim verde.
Enquanto lá eu colhia uvas,
Fui olhada por um partisan.
Você fitou fogoso meus olhos
Como que dizendo de coração:
“Quem dera só com você
Encontrar manhãs de verão.”

Refrão 1:
As folhas do bordo verde
Estão mexendo frondosas,
Está sorrindo para mim
De modo encantador
Um rapaz corajoso,
Sobrancelhas pretas,
É um homem jovem.

Refrão 2:
As folhas do bordo verde
Estão mexendo frondosas,
Está sorrindo para ela
De modo encantador
Um rapaz corajoso,
Sobrancelhas pretas,
É um homem jovem.

2. Com noite calma nos ombros,
Ficamos de pé nesse jardim.
Suas sobrancelhas pretas
Não vão mais sair comigo.
Apoiamos vocês, partisans,
Residimos na mesma pátria.
Ela nos chamou à luta
Por estradas diferentes.

(Refrão 1)

3. As folhas do bordo frondoso
São todas verdes e esculpidas.
Aqui sob esse bordo
Vamos nos despedir.
O bordo verde, frondoso,
E com folhas esculpidas.

(Refrão 1)

4. Retornei bem orgulhosa
Num atalho para a floresta
De coração magoado, pois
Tivemos destinos separados.
O tempo passa na aflição
E nos duros dias de guerra
Só meu coração sabe que
Vamos nos ver novamente.

(Refrão 1)
(Refrão 2)