Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

26 de fevereiro de 2017

“Дунаю, Дунаю” (Danúbio, Danúbio)


Link curto para esta postagem: fishuk.cc/dunaiu


Esta é mais uma das canções populares ucranianas, chamadas em geral de “cossacas”, que conheci por acaso em indicações automáticas feitas pelo YouTube. Ela se chama “Дунаю, Дунаю” (Dunaiu, Dunaiu), Danúbio, ó, Danúbio, e “Dunaiu” é mais exatamente a forma vocativa (quando chamamos ou invocamos algo ou alguém) de “Дунай” (Dunai), ou seja, o célebre e adorado rio Danúbio, que corta vários países da Europa Central e Oriental. A interjeição “ó”, portanto, poderia ser dispensada, já que a ideia de apelação está implícita na pronúncia, mas decidi manter em alguns trechos, pois ela lembra bem o fato de haver essa declinação na língua ucraniana.

Quem está tocando é o grupo folclórico “Vyshnia”, palavra que, como já sabemos, significa “cereja” ou “cerejeira”. Segundo pude saber, essa apresentação foi feita em 2005, mas o vídeo sem legendas que eu baixei foi postado em 2009, no canal do portal Aratta, especializado em manifestações nacionais ucranianas. Ou seja, muito antes de toda essa bagunça que hoje está dilacerando a Ucrânia. O diretor artístico dessa produção é Adam Dziuba, o senhor de barba e chapéu de palha tocando sanfona no vídeo, nascido em 1949 e que atuou em muitas outras iniciativas semelhantes com esse e outros grupos. A letra e outros materiais relacionados à música podem ser vistos nesta página.

Na verdade, essa letra que eles cantam é uma das várias que existem tanto em vídeos quanto em escritos, pois, como toda canção popular antiga e passada pela tradição, teve sua letra modificada e, conforme a ocasião, adaptada. Existe também uma outra música com Dunaiu, Dunaiu no nome, cantado logo no começo, mas nada tem a ver com esta. A letra é bem simples, e não apresenta grandes obstáculos de tradução e compreensão, tratando de uma donzela que cumpria suas tarefas caseiras com dificuldade porque ficava flertando com os jovens de sua região. Insatisfeito, seu pai quer casá-la de todo jeito (“desencalhá-la”, como dizemos) pra não ter mais dores de cabeça.

Parece-me que essa canção tem menos traços vocabulares ou gramaticais que lembrem o russo padrão (mesmo sabendo que na zona de fronteira, a divisão linguística não é tão rígida), exceto a expressão “дома” (doma), “em casa”, que em ucraniano pode ser dita de outras maneiras. Aparecem cinco nomes próprios masculinos no texto: “Гриць” (Hryts) – diminutivo de “Григорій” (Hryhori, ou Gregório), “Данило” (Danylo), “Петро” (Petro), “Степан” (Stepan) e “Іван” (Ivan). Todos aparecem na forma do acusativo singular (o caso do objeto direto): Гриця (Hrytsia), Данила (Danyla), Петра (Petra), Степана (Stepana), Івана (Ivana), e há também o vocativo de Hryts (“Грицю”, Hrytsiu, ou “Ó/Ei, Hryts”). Pra fluir melhor a leitura, eu substituí Hryts por “Greg” (que em inglês e português é o diminutivo popular urbano de Gregory/Gregório), Petro por “Pedro” e escrevi “Danilo”.

Há um diminutivo, “Дунаєчко” (Dunaiechko), que traduzi “Danubinho” (também nome de um queijo pequeno da marca Danubio), e termina com “-u” porque está no vocativo singular, assim flexionados os substantivos masculinos terminados em “-о”, mais raros de ocorrer na língua russa. Há dois substantivos que indicam homens jovens e, em geral, solteiros: “парубок” (parubok) e “хлопець” (khlopets), ambos no plural e declinados em caso. Aprendam também o ucraniano, ele vai ajudar ainda mais a ler outras línguas eslavas do que saber só o russo!

Eu mesmo traduzi e legendei o vídeo em português. Seguem abaixo a legendagem, que carreguei no meu canal O Eslavo no YouTube, a letra em ucraniano e a tradução escrita em português:


____________________


1. Ой, послала мене мати
До Дунаю хусти прати.
Ой, послала мене мати
До Дунаю хусти прати.

Приспів (2x):
Дунаю, Дунаю,
Дунаєчку, Дунаю!
Яка в тебе зимна вода
На краю, на краю.

2. Ой, не прала, ой не прала –
З парубками простояла.
Ой, не прала, ой не прала –
З парубками простояла.

(Приспів 2x)

3. За те мене мати била,
Щоб я хлопців не любила.
За те мене мати била,
Щоб я хлопців не любила.

(Приспів 2x)

4. Я ж нікого не любила,
Тільки Гриця та Данила
Тільки Петра та Степана,
Кучерявого Івана.

(Приспів 2x)

5. Сватай, сватай мене, Грицю,
Казав батько: дам телицю,
Казав батько: дам вола,
Щоби дома не була!

(Приспів 2x)

(знову куплет 1)

(Приспів 2x)

____________________


1. Ei, minha mãe me mandou
Pro Danúbio lavar xales.
Ei, minha mãe me mandou
Pro Danúbio lavar xales.

Refrão (2x):
Danúbio, ó, Danúbio,
Danúbio, Danubinho!
Como sua água está fria,
Ao extremo, ao extremo!

2. Não lavei, ei, não lavei,
Fiquei junto dos rapazes.
Não lavei, ei, não lavei,
Fiquei junto dos rapazes.

(Refrão 2x)

3. Por isso, mamãe me bateu,
Pra não paquerar os moços.
Por isso, mamãe me bateu,
Pra não paquerar os moços.

(Refrão 2x)

4. Mas não paquerei ninguém,
Apenas o Greg e o Danilo,
Apenas o Pedro e o Stepan,
E o Ivan de cabelo enrolado.

(Refrão 2x)

5. Peça pra casar comigo, Greg,
Papai disse: darei uma novilha,
Papai disse: darei um boi
Pra ela não ficar em casa!

(Refrão 2x)

(De novo a estrofe 1)

(Refrão 2x)