Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

domingo, 16 de outubro de 2016

Nenhum outro homem (Никой друг) ’13


Link curto para esta postagem: fishuk.cc/nikoidrug


Quando eu postei esse vídeo no meu canal meu canal O Eslavo no YouTube, deve ter sido uma novidade na videosfera brasileira. É uma canção da artista búlgara Andrea, gravada em 2013 e que se tornou na época um baita sucesso nos Bálcãs. Chama-se “Никой друг” (Nikoi drug), literalmente Ninguém mais ou Nenhum outro, subentendendo-se “nenhum outro homem”, pois a música trata de uma paixão tão forte que, por mais que a mulher tenha sido machucada pelo parceiro, ela não consegue se esquecer nem se separar dele.

Quem me apresentou por acaso essa canção foi uma garota búlgara de ascendência turca, com quem eu conversava pelo Facebook por volta de 2013, e por muitos anos a escutei sem saber o significado. Só há pouco tempo consegui achar algumas traduções em inglês, tcheco e servo-croata, com que cotejei minha tradução direta do búlgaro!

O nome real da artista Andrea é Teodora Rumenova Andreeva, ela nasceu em 1987 e além de pop-folk (que é um estilo bem notável nessa música, por conta dos instrumentos e da batida) ela também canta pop, dance e house. É muito célebre na Bulgária, concorreu várias vezes ao Eurovision e atua desde 2006, também fazendo duetos e gravações em grupo com outros artistas da região e de outros lugares. Além do próprio site oficial, ela tem também espaços nas redes sociais Facebook, Twitter, YouTube e Instagram.

Eu baixei desta página o vídeo sem legendas, e depois traduzi e legendei em português. Segue abaixo a legendagem que carreguei no canal, e em seguida as letras em búlgaro e em português:


____________________


Колко рани си оставил в мене,
Няма място виждаш ли?
Ако почна сега да броя
Колко пъти съм сама...
Нямат край!
А всеки път се лъжа отново
И всеки път боли, спри!
Ти признаваш и не, не, не, не...
И колкото те мразя,
Не мога с друг не!
Сърцето си не пазя
И мойто тяло не!

Няма да ти кажа не!
Лесно ми разбъркваш мислите!
С дрехите подобно е!
Зная махаш ги добре!

Колко пъти си забравял за мене?
Как се чувствам питаш ли?
Колко нощи приспивам с това,
Че не си ме пожелал!
Нямат край!
А всеки път се лъжа отново
И всеки път боли, спри!
Ти признаваш и не, не, не, не...
И колкото те мразя,
Не мога с друг не!
Сърцето си не пазя
И мойто тяло не!

Няма да ти кажа не!
Лесно ми разбъркваш мислите!
С дрехите подобно е!
Зная махаш ги добре!

____________________


Quantas feridas você me pôs,
Não há vazios, está vendo?
Se eu começo a contar agora
Há quanto tempo estou só...
Não tem fim!
E toda hora me iludo de novo
E dói o tempo todo, chega!
Você também não admite, não, não...
E por mais que eu te odeie,
Não posso estar com outro!
Não controlo meu coração
Nem meu corpo!

Nunca vou te dizer não!
Você tira fácil minhas rédeas!
Assim como minha roupa!
Sei como você a tira bem!

Há muito você me esqueceu?
Não quer saber como me sinto?
Quantas noites dormi pensando
Que você não me queria!
Incontáveis!
E toda hora me iludo de novo
E dói o tempo todo, chega!
Você também não admite, não, não...
E por mais que eu te odeie,
Não posso estar com outro!
Não controlo meu coração
Nem meu corpo!

Nunca vou te dizer não!
Você tira fácil minhas rédeas!
Assim como minha roupa!
Sei como você a tira bem!