Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

7 de maio de 2019

Sura al-Fatiha: trecho que abre o Corão


Link curto para esta postagem: fishuk.cc/fatiha




E eis que a TV Eslavo resolve postar algo em árabe! Claro que meu sonho antigo é aprender alguma coisa dessa língua e legendar músicas, hinos e discursos históricos. Mas por causa do tempo e de outras prioridades, nunca levei meus estudos a fundo. Há uns meses, eu tinha lido por completo o manual The Arabic Alphabet, de Nicholas Awde e Putros Samano, ensinando a pronúncia e ortografia básicas. Mas como larguei tudo, acabei esquecendo e só agora retomei e fixei pra valer. Apesar dos errinhos, recomendo esse livro, pode ser achado facilmente em PDF na internet! Não reparem na pronúncia, sobretudo dos fonemas glotais, porque não sou iniciado na religião...

No final do livro, o primeiro texto em árabe que eles oferecem pra treinar a leitura é a chamada Sura al-Fatiha (سورة الفاتحة), que apesar da transliteração se pronuncia mais exatamente “suurat-ul-faatiḥah”. O nome significa literalmente “Capítulo (Sura ou Surata) de Abertura”, ou seja, é a primeira sura do Corão, considerada o coração do livro sagrado do islã e composta de apenas sete versos. Na reprodução que aparece em The Arabic Alphabet e que usei no vídeo, as linhas 7 e 8 são na verdade um único verso 7, e como só depois me dei conta disso, devo ter estragado a fluência da leitura.

Segundo o site de estudos islâmicos de Oxford, a sura 1 também é chamada Umm al-Kitab (A Mãe do Livro) ou Sura al-Hamd (O Capítulo de Oração). Resumindo as relações dos seres humanos com Deus (Alá, Allah), é recitada com cada ayat (versículo) separado, repetida 17 vezes por dia e fechada com a palavra amin (amém). Também é repetida pra abençoar pessoas doentes ou sobre os túmulos ao se velarem ou visitarem os mortos, durante a visita a lugares sagrados ou em casamentos. No nome que dei com o alfabeto árabe, não estão representadas as vogais, mas em The Arabic Alphabet, como se pode ver, há vários sinais sobre as palavras (exceto os pontos) que, de fato, representam os sons vocálicos. Estes só aparecem em textos pra crianças, iniciantes ou religiosos, em que o conhecimento das vogais é essencial pra recitação correta.

O primeiro verso, que aparece no começo de todas as suras (exceto a 9), também é conhecido como basmala (بسملة) ou bismillah (“em nome de Alá”) e tem um papel importante na cultura e política de vários países de maioria islâmica. Mesmo entre os cristãos árabes, o nome também é usado às vezes pra indicar a fórmula da Trindade (“Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo”). Este vídeo tem uma das leituras da Sura al-Fatiha de que mais gosto, e este arquivo também tem uma leitura muito bonita. Pra descontrair um pouco, também inseri algumas imagens do personagem Profeta, do falecido Ronald Golias, que eu adorava ver em A Praça é Nossa quando criança.

Neste site, que também me agradou muito, também se pode ler o Corão inteiro em vários estilos de letras árabes, em árabe escrito no alfabeto latino ou em diversas traduções, incluindo em português, feita pelo Prof. Samir el-Hayek. Pra fazer minha tradução, como ainda não comecei a aprender o árabe em si (e a língua corânica é muito complexa), comparei a versão inglesa que consta em The Arabic Alphabet com a francesa, espanhola, italiana, russa e portuguesa que estão no referido site. Ela segue abaixo, junto com a videomontagem no meu canal e uma transliteração em alfabeto latino seguindo em parte a que Mamede Jarouche usa na tradução das Mil e uma noites:



1. Em nome de Alá, o clemente, o misericordioso.
2. Louvado seja Alá, senhor do universo,
3. O clemente, o misericordioso,
4. Soberano do Dia do Juízo.
5. Só a ti adoramos e só a ti pedimos ajuda.
6. Guia-nos pelo caminho correto,
7. O dos teus agraciados, não dos que caíram em tua ira e dos extraviados.

1. Bismi-l-laahi-r-raḥmaani-r-raḥiim.
2. Alḥamdu lillaahi rabbi alᶜaalamiin,
3. Ar-raḥmaani-r-raḥiim,
4. Maaliki yawmi-d-diin.
5. Iyyaaka naᶜbudu waiyyaaka nastaᶜiinu.
6. Ihdinaa-ṣ-ṣiraaṭa almustaqiima,
7. Ṣiraaṭa allaẓiina anᶜamta ᶜalayhim ghayri almaghḍuubi ᶜalayhim walaa-ḍ-ḍaalliin.



A Sura al-Fatiha em bela caligrafia razoavelmente inteligível.