Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

27 de abril de 2018

Der heimliche Aufmarsch (canção RDA)


Link curto para esta postagem: fishuk.cc/aufmarsch


Interessante animação em estilo Playmobil feita sobre o áudio da canção comunista alemã Der heimliche Aufmarsch (A ofensiva secreta), cujo título completo é Der heimliche Aufmarsch gegen die Sowjetunion (A ofensiva secreta contra a União Soviética). Ela foi originalmente um poema escrito em 1927 por Erich Weinert, e foi musicado em 1929 por Wladimir Vogel por ocasião da 1.ª Jornada Internacional pela Paz (21 de setembro). Foi remusicado em 1931 pelo famoso músico Hanns Eisler pra ser interpretado no filme alemão Niemandsland (Terra de Ninguém, lançado em inglês como Hell on Earth) pelo cantor e ator Ernst Busch, que interpretava um operário. O vídeo original tem legendas em francês e espanhol, mas eu as cortei na minha montagem. Eu mesmo traduzi direto do alemão, cotejando com as versões em francês e russo da Wikipédia.

Eisler retrabalhou novamente a melodia em 1938 pra Busch cantar a música mais uma vez nos congresos do Partido Comunista Alemão (a essa altura superclandestinos ou no exílio), o que a tornou um tanto célebre, mas em 1937 o artista já a tinha amplamente interpretado às Brigadas Internacionais na Guerra Civil Espanhola. Nos tempos da “guerra fria”, a música continuou estimada e recebeu traduções pro russo e sueco, mas em 1957 a canção alemã foi rebatizada como Der offene Aufmarsch (A ofensiva aberta) e a letra foi mudada em vários pontos. O contexto geopolítico era diferente, e as referências agora deviam ser à ameaça atômica e ao imperialismo ocidental, sem aludir à URSS (“policentrismo” de Khruschov e Togliatti). A versão cantada no vídeo é a do filme com Busch, e não a traduzi literalmente, embora o sentido esteja intacto. Busch se retirou de cena nos anos 60, com atritos ante a falta de democracia na RDA.

Existe também uma terceira estrofe que não foi cantada no filme. O tema central da canção é a defesa da União Soviética como política central do movimento comunista internacional nos anos 30, e esse é exatamente um dos objetos do meu doutorado. Entre 1929 e 1935, vigorou na Comintern a ideia de que a URSS deveria ser defendida a todo custo, e não necessariamente exportar a revolução a outros países, pois que ali já estava se edificando o socialismo realmente existente. Por isso, passa-se a noção de que ela é uma fortaleza sitiada, e como “pátria dos operários do mundo todo”, devia ser protegida por eles, mesmo em países distantes. O stalinismo estava então se consolidando, o que se reflete no ritmo militarista e com letra simples pra educação de massas (agitprop), bem como na teoria de uma futura guerra mundial ocidental contra Moscou. De fato, parece a descrição perfeita da Segunda Guerra, mas os comunistas já achavam que ela ia chegar, e dirigida especialmente contra a URSS; só não sabiam se seria de Hitler, do Ocidente liberal ou de todos juntos.

Não se deve pensar de maneira alguma que Stalin e a Comintern “previram” a Segunda Guerra Mundial, pois sua análise se calcava, sobretudo, no conflito de 1914-18, quando as potências disputaram, assim como na música e segundo a teoria marxista, a posse de matérias-primas, colônias e vasto mercado laboral e consumidor. Talvez quem tenha criado a animação seja este canal, onde se podem ler legendas em inglês e alemão. Nesta página russa pode-se escutar e baixar apenas o áudio do vídeo, mas a letra alemã completa eu copiei desta página. Sem a última estrofe, ela também segue abaixo, após a legendagem que postei no meu canal Eslavo (YouTube) e junto com a tradução em português:


____________________


1. Es geht durch die Welt ein Geflüster:
Arbeiter, hörst du es nicht?
Das sind die Stimmen der Kriegsminister:
Arbeiter, hörst du sie nicht?
Es flüstern die Kohle- und Stahlproduzenten,
Es flüstert die chemische Kriegsproduktion,
Es flüstert von allen Kontinenten:
Mobilmachung gegen die Sowjetunion!

Refrain:
Arbeiter, Bauern, nehmt die Gewehre,
Nehmt die Gewehre zur Hand.
Zerschlagt die faschistische Räuberherde,
Setzt eure Herzen in Brand!
Pflanzt eure roten Banner der Arbeit
Auf jede Rampe, auf jede Fabrik.
Dann steigt aus den Trümmern
Der alten Gesellschaft
Die sozialistische Weltrepublik!
Dann steigt aus den Trümmern
Der alten Gesellschaft
Die sozialistische Weltrepublik!

2. Arbeiter horch, sie ziehn ins Feld,
Und schreien für Nation und Rasse.
Das ist der Krieg der Herrscher der Welt
Gegen die Arbeiterklasse.
Denn der Angriff gegen die Sowjetunion
Ist der Stoß ins Herz der Revolution.
Und der Krieg der jetzt durch die Länder geht,
Ist der Krieg gegen dich, Prolet!

(Refrain)

____________________


1. Um sussurro percorre o mundo:
Não está o ouvindo, operário?
As vozes dos Ministros da Guerra:
Não está as ouvindo, operário?
Sussurra a indústria de carvão e aço,
Sussurra a indústria química bélica,
Sussurra de todos os continentes:
Mobilização contra a URSS!

Refrão:
Operário, camponês, tome o fuzil,
Tomem os fuzis em suas mãos!
Matem as hordas bandidas fascistas,
Fiquem de coração inflamado!
Fixem o pendão vermelho do labor
Em cada bastião, em cada fábrica.
Então emergirá das ruínas
Da antiga sociedade
A República Socialista Mundial!
Então emergirá das ruínas
Da antiga sociedade
A República Socialista Mundial!

2. Ouça, operário, vão pra batalha
Gritando pela nação e pela raça.
É a guerra dos chefes do mundo
Contra a classe trabalhadora.
Pois o ataque à União Soviética
Golpeia o coração da revolução.
Esta guerra que engole o mundo
É guerra contra você, proletário!

(Refrão)