Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

29 de novembro de 2017

Там шли два брата (Lá iam 2 colegas)


Link curto para esta postagem: fishuk.cc/colegas


Esta é a canção “Там шли два брата” (Tam shli dva brata), Lá iam dois irmãos, falando de uma das inúmeras guerras do Império Russo tsarista contra o Império Otomano. O autor não é conhecido, e provavelmente trata de uma das inúmeras guerras mútuas que ocorrem desde o século 16, mais exatamente no século 19, dentre as quais não consegui identificar, mas que em geral terminaram em vitória russa. A expressão brata (literalmente “irmãos”) também alude a dois amigos, colegas ou companheiros de uma jornada, mais exatamente ao nosso “manos” genérico. O destino indicado na canção é um dos vários comuns, que infelizmente se multiplicariam no trágico século 20.

As músicas cossacas são reconhecíveis pelo vocabulário arcaico e pela pronúncia regionalista, bem como pela alternância de narradores, ou seja, tem hora que os versos indicam a fala de um narrador, outra hora do protagonista, e outra hora de outros personagens, sem se marcar a mudança de sujeito. No começo, por exemplo, diz-se “Lá iam, iam dois colegas”, isto é, o compositor está narrando. Nas estrofes seguintes, o “eu” é o soldado ferido, e em alguns momentos, são inseridas frases da esposa e dos filhos do moço. Também se percebe a inserção de várias vogais fracas entre consoantes enquanto se canta, o que lembra a ortografia do eslavo antigo, ou antes, a pronúncia do proto-eslavo (língua reconstituída), que não teria tantas consoantes encavaladas. Outro traço: onde se fala “outra”, que em russo é drugaia, pronuncia-se à ucraniana: “druhaia” (druhy/druha em ucraniano significa “2.º/2.ª”).

Eu fiz duas legendagens dessa música e as postei em meu canal Eslavo (YouTube), a primeira sendo com a garota russa Iulia Matiukina. Ela bombou na rede em 2015 cantando uma canção cossaca na sala de aula, e aparece nesta versão legendada com outra música do tipo. Mas isso foi em fevereiro de 2017, ou seja, nesse meio-tempo ela aproveitou o sucesso do primeiro vídeo pra produzir outros. Desde o primeiro vídeo, também descobri a identidade de Iulia, ou seja, além de seu nome, que ela tinha 19 anos na época do primeiro vídeo e estudava no colégio militar do Serviço Penitenciário Federal da Rússia (“ФСИН России”, FSIN Rossii). Na Academia desse serviço, ela é definida como kursantka, ou seja, aluna de colégio militar em geral (o masculino é kursant). Ela tem uma conta pessoal no VK, e infelizmente parece que ela não fala inglês.

O segundo vídeo é de uma apresentação comemorando os 200 anos do Coral Cossaco de Kuban (Кубанский казачий хор), gravada em 2011 e postada na internet no começo de 2012. Esse grupo folclórico, fundado em 1811, é um dos mais fortes do país, canta em russo e ucraniano e remonta às tradições da região de Kuban, no sul da Rússia, fronteiriça ao Cáucaso. Ao contrário do Coral Aleksandrov do Exército Vermelho, ele se foca na tradição da Rússia antiga. O vídeo original sem legendas está nesta página. Quanto a Iulia, foi certamente filmada numa casa privada, e o vídeo original, sem esse recorte aproximado que eu fiz, está neste canal de Aliona Semenovskaia, que deve ser uma amiga dela.

Eu mesmo traduzi a letra em russo, que pode ser lida nesta página, e legendei os dois vídeos. Seguem abaixo as legendagens, a letra em russo e a tradução em português (lado a lado, pra poupar espaço):




____________________


Там шли, шли два брата
С турецкого фронта
С турецкого фронта домой

Лишь только преступили
Мы польскую границу
Ударил поляк три раза

Ударил, ударил
Он в грудь меня поранил
Болят мои ранки, болят

Одна нарывает,
Другая заживает
От третьей я должен умереть

А дома детишки
Жена молодая
Всё ждут поджидают меня

Сестрица родная
Дай чистой мне бумаги
Родным я письмо напишу

Отец прочитает
А мать того не знает
У сына нет правой руки

Детишки возроснут
У матери спросят
А где же отец наш родной?

2x:
А мать отвернётся
Слезами зальётся
Убит на турецкой войне.

2x:
Там шли, шли два брата
С турецкого фронта
С турецкого фронта домой...

Lá iam, iam dois colegas
Vindos do front turco
Vindos do front turco para casa

Nós mal ultrapassamos
A fronteira polonesa
Um polaco atirou 3 vezes

Deu tiros, deu tiros
Que feriram o meu peito
Doem, doem as feridinhas

Uma está inflamando
Outra vai cicatrizando
E talvez a terceira me mate

E em casa os filhinhos
E minha jovem esposa
Ainda me esperam, aguardam

Querida enfermeira
Me dê um papel em branco
Vou escrever para a família

Meu pai vai ler
Minha mãe não sabe que
O filho perdeu o braço direito

Meus filhos crescidos
Vão perguntar à mãe
Onde está nosso querido pai?

2x:
E a mãe vai se virar
E dizer em lágrimas
Que morreu na guerra turca

2x:
Lá iam, iam dois colegas
Vindos do front turco
Vindos do front turco para casa...