Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

6 de setembro de 2017

Боже, Царя храни! (Deus salve o Tsar!)


O último hino do Império da Rússia, período em que mandavam o tsar e a tsarina, foi “Боже, Царя храни!” (Bozhe, Tsaria khrani!), Deus salve o Tsar!, utilizado de 1833 a 1917. Neste ano, em 8 de março, houve a Revolução de Fevereiro (segundo o calendário juliano), que destronou o soberano e instaurou um governo republicano provisório. A letra é de Vasili Zhukovski, e a melodia é de Aleksei Lvov.

Em 1833, o tsar Nicolau 1.º visitou a Áustria e a Prússia, onde era recebido com a melodia de God Save the King, então usada como hino russo com letra de Vasili Zhukovski sob o nome A oração dos russos. Essa melodia não agradava ao soberano, que na volta incumbiu Aleksei Lvov, o músico mais próximo dele, de compor um novo hino, que também recebeu letra de Zhukovski. Ele foi executado pela primeira vez em 18 ou 25 de dezembro de 1833, sob o nome A oração do povo russo, e foi oficializado no dia 31, já chamado Deus salve o tsar!. Com a Revolução de Fevereiro, foi substituído pela Marselhesa Operária, e este foi substituído após a Revolução de Outubro pela Internacional traduzida em russo. Na URSS, o hino só seria ouvido de novo em 1958, no filme Tikhi Don. Em seu livro Ante um limiar histórico: silhuetas políticas (não traduzido), Trotsky chama o canto tsarista de “hino de guerra dos pogroms”.

A canção inteira tem sete estrofes, sendo apenas a primeira delas cantada, e outra parte delas usada no velho hino A oração dos russos. Vasili Andreievich Zhukovski (1783-1852), poeta, crítico e tradutor, foi um dos fundadores do romantismo na poesia russa. Ganhou muitos títulos e condecorações, e se tornou muito próximo da corte tsarista, tendo iniciado a tradução da Odisseia em 1842. Em Düsseldorf, casou-se aos 58 anos com a filha de um famoso pintor, a qual tinha 19, e enfim morreu na própria Alemanha. Aleksei Fiodorovich Lvov (1798-1870) foi um compositor, maestro e político. Realizou uma carreira militar e foi considerado um musicista genial e virtuoso.

Em março de 2011, eu tinha postado minha primeira legendagem do hino Deus salve o Tsar!, e há muito queria ter feito algumas correções na letra. Foi aí que surgiu minha segunda legendagem, e uma das correções foi traduzir pravoslavny não como “guardião das traduções russas”, mas pelo seu sentido literal, “ortodoxo”, e outra foi traduzir o verbo tsarstvovat não como “imperar” (a Rússia era um império), mas “reinar”, que é mais simples. Tsarstvovat remete a “tsar”, e só temos “reinar” (rei), “imperar” (imperador) e “governar”. Também passei a usar “você”, e não “tu”, pra referir a Deus, e deixei a fórmula famosa, “Deus salve o Tsar!”, baseada na inglesa, sem a vírgula após “Deus”.

Eu traduzi, legendei e montei os dois vídeos, tendo tirado os áudios do segundo, que às vezes eram apenas trechos da versão integral, dos seguintes vídeos: um, dois, três e quatro. A segunda legendagem foi a primeira em meu canal em que inseri ao mesmo tempo três legendas: em russo cirílico e transliterado, e em português. Isso foi possível porque o hino é muito pequeno e os versos são bem curtos, e assim o vídeo ganhou mais graça. Eu pensei em usar a ortografia cirílica pré-1918, mas não ia mudar quase nada, e um dos versos ia ficar muito comprido. Seguem abaixo as duas legendagens em ordem cronológica, postadas no canal O Eslavo (YouTube), a letra em russo, a transliteração conforme meu sistema e a tradução em português:




____________________


Боже, Царя храни!
Сильный, державный
Царствуй на славу
На славу нам!

Царствуй на страх врагам
Царь православный!
Боже, Царя храни!
Храни! Храни!

____________________


Bozhe, Tsaria khrani!
Silny, derzhavny
Tsarstvui na slavu
Na slavu nam!

Tsarstvui na strakh vragam
Tsar pravoslavny!
Bozhe, Tsaria khrani!
Khrani! Khrani!

____________________


Deus salve o Tsar!
Forte, majestoso
Reine para a glória
Para nossa glória!

Reine para o terror dos inimigos
Tsar ortodoxo!
Deus salve o Tsar!
Salve! Salve!