Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

18 de junho de 2017

Marion Le Pen envia recado em italiano


Link curto para esta postagem: fishuk.cc/marion-lega


No dia 23 de abril houve o primeiro turno das eleições presidenciais na França, e o Front national (Frente Nacional) de Marine Le Pen, partido de extrema-direita, era um dos favoritos a passar pro segundo turno. Mas a preparação de uma Europa mais voltada pras bandeiras dele (controle da imigração, rejeição à União Europeia, defesa das fronteiras e da soberania nacional nos âmbitos econômico e político, conservadorismo social e tradicionalismo cultural católico) já era um trabalho feito há meses, na verdade há anos. Na linha de frente, apesar de suas discórdias com a presidenta nacional no FN, está a jovem e bela Marion Maréchal-Le Pen, neta do fundador Jean-Marie Le Pen, que aos 27 anos é a única deputada federal pela legenda e luta pra conservar a linha dura do avô, ao contrário da própria Marine.

Naquele dia, até a noite, eu não tinha legendado nada sobre a própria França (Macron e Le Pen já eram matematicamente favoritos), mas à tarde dei um refresco pra relaxar os fãs do meu canal O Eslavo (YouTube). Neste vídeo, gravado em 19 de maio de 2016, Marion fala em italiano pra apoiar os candidatos da Lega Nord (Liga Norte), outro partido italiano de extrema-direita, às eleições comunais (equivalente às municipais brasileiras e às autárquicas portuguesas) da cidade de Milão, que ocorreriam de 5 a 19 de junho de 2016. Fundada como partido no início de 1991, a Lega Nord unificou vários movimentos autonomistas setentrionais, e hoje tem traço conservador, eurocético e antiglobalista, por vezes sendo rotulada como “populista de direita”. Embora se diga de direita, adotou várias posições extremistas durante os anos, equipara-se ao Front national no âmbito europeu e tem uma identidade etnocêntrica, mas há também correntes internas que se dizem “de esquerda” por terem mais enraizamento no operariado.

Segundo a Wikipédia italiana, no final das contas, quem ganhou as eleições em Milão foi a coalizão de centro-esquerda, que contava com o Partido Democrático como principal componente. Ela conseguiu eleger Giuseppe Sala como sindaco (prefeito) e obteve a maioria das cadeiras na câmara municipal (22 só pro PD). Stefano Parisi, apoiado pela Lega Nord, ficou em segundo colocado, mas encostou no vencedor nos dois turnos. Mas no voto parlamentar, a Lega obteve o terceiro maior número, ficando atrás apenas do PD e do Forza Italia, e superando até o hoje popular Movimento Cinco Estrelas. Quanto à Marion, esse texto foi lido num papel, pelo que consta, mas sua pronúncia é muito boa, tropeçando apenas nas sílabas tônicas, em vários momentos. Esta entrevista na Itália prova que ela não fala italiano, e talvez não entende totalmente, ficando notável, sobretudo, a inabilidade da intérprete, pra qual Marion teve de repetir as últimas palavras de uma longa frase.

Eu descobri este vídeo sem legendas por acaso, enquanto procurava no Google se Marion Le Pen falava outros idiomas. Após baixá-lo, eu segui o procedimento “3 em 1”, pra vídeos em geral curtos e claros: entender sem transcrever, traduzir sem escrever e legendar com a adaptação feita na mesma hora. Seguem abaixo a legendagem, o texto em italiano, que só transcrevi depois de carregar o vídeo, e a tradução em português:


____________________


Buongiorno, amici italiani! Dalla Francia seguo sempre attentamente gli sviluppi politici del vostro paese. In questo momento, è per noi molto importante incoraggiare le forze patriotiche di tutta l’Europa, in particolare la Lega Nord, perché sia in grado di promuovere e difendere i nostri valori e la nostra identità, all’interno di tutte le istituzioni di governo. Per questo motivo raccomando i miei amici italiani a supportare la coalizione della Lega alle elezioni comunali di Milano. Se la Lega e i suoi alleati vincessero, Milano diventerebbe un’esempio per noi del Front national e per tutta l’Europa. Grazie a tutti!

____________________


Bom dia, amigos italianos! Sigo da França sempre com atenção os desdobramentos políticos de seu país. Neste momento, é muito importante pra nós encorajar as forças patriotas da Europa toda, em especial a Lega Nord, pra que esteja em condições de promover e defender os nossos valores e a nossa identidade, no interior de todas as instituições de governo. Por esse motivo, recomendo a meus amigos italianos que apoiem a coalizão da Lega para as eleições municipais de Milão. Se a Lega e seus aliados vencerem, Milão se tornará um exemplo pra nós do Front national e pra toda a Europa. Obrigada a todos!



Matteo Salvini, secretário federal (líder) da Lega Nord, e Marion Le Pen.