Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 12 de abril de 2017

Putin e o atentado em São Petersburgo


Link curto para esta postagem: fishuk.cc/putin-bomba


Após algum tempo livre de ataques terroristas mais graves, a Rússia voltou a viver no dia 3 de abril de 2017 um clima de terror no metrô de São Petersburgo. Na cidade mais europeizada e a segunda maior do país, perto das 14h40min hora local (8h40min hora de Brasília), um artefato explosivo guardado numa pasta explodiu no caminho entre as estações Praça Sennaia e Instituto de Tecnologia, tendo sido desarmada ainda outra bomba na estação Praça do Levante. O saldo final foi de 14 mortos e mais de 50 feridos.

Nenhum grupo terrorista reivindicou o ataque, embora simpatizantes do Estado Islâmico tenham celebrado o ato nas redes sociais, compartilhando fotos dos corpos de vítimas. Inicialmente se pensou que o responsável pelo ataque teria sido Maksim Arishev, imigrante de 22 anos do Cazaquistão, mas por fim atribuiu-se a autoria a Akbarzhon Jalilov, um cidadão russo também de 22 anos, de etnia usbeque e nascido no Quirguistão. Conhecido pelos supostos laços com o islã radical, ele também morreu no ataque. Também se julgou de início que houvesse alguma ligação com rebeldes tchetchenos, cuja região no norte do Cáucaso tenta se separar da Rússia desde o fim da URSS. Logo depois da explosão, ela foi classificada pelo governo como ato terrorista, e foi decretado luto oficial de três dias a contar do dia 4.

Na mesma cidade, no mesmo momento, Vladimir Putin estava reunido com Aleksandr Lukashenko, presidente de Belarus, um de seus principais aliados, no dia seguinte à celebração do Dia da Unidade dos Povos entre os dois países. Aproveitando a data, eles iam discutir assuntos de cooperação e outros problemas que estavam pendentes, mas Putin foi obrigado a tratar primeiro o assunto da explosão que tinha acabado de ocorrer. Tudo ainda estava muito fresco, e foram prometidas investigações e compensações. É interessante como uns dias antes, tanto na Rússia quanto em Belarus, houve protestos contra o governo, muito reprimidos, tendo sido muito difundida em Minsk a hashtag #ДзеньВолі (Dia da Liberdade).

Eu baixei o vídeo sem legendas desta página, num canal de política russa no YouTube, e achei uma transcrição da fala de Putin em russo nesta página de um site de notícias. Com esse escrito, eu pude traduzir e então legendar o vídeo. Há ainda outra versão, com áudio e vídeo menos bons, pegando o restante da fala de Putin e um pouco da fala de Lukashenko. Mas ele comenta o atentado apenas no trecho que legendei, podendo ser visto abaixo a partir do meu canal O Eslavo no YouTube. Logo após a legendagem estão o texto em russo e a tradução em português, mais refinada do que nas legendas:


____________________


В питерском метро произошёл взрыв совсем недавно, есть погибшие, пострадавшие. В начале нашей встречи хочу выразить слова самого искреннего сожаления, сочувствия в адрес близких погибших и пострадавших.

Я уже разговаривал с руководителями специальных служб, с директором ФСБ. Правоохранительные органы и специальные службы работают, сделают всё для того, чтобы выявить причины случившегося, дать полную оценку того, что произошло. Городские власти – если потребуется, и федеральные – предпримут все необходимые меры для того, чтобы оказать поддержку семьям погибших и пострадавшим нашим гражданам.

К сожалению, мы вынуждены начать нашу встречу с этого трагического события. Ещё не ясны причины, поэтому об этом ещё рано говорить. Расследование покажет. Естественно, мы всегда рассматриваем все варианты: и бытовые, и криминальные, прежде всего проявления террористического характера, – посмотрим. Расследование в ближайшее время даст все ответы на то, что произошло в этой трагедии.

____________________


Agora mesmo, no metrô de São Petersburgo, ocorreu uma explosão com mortos e feridos. Começando nosso encontro, quero expressar os mais sinceros pesares e condolências para com as pessoas próximas das vítimas.

Eu já falei com o diretor do FSB (Serviço Federal de Segurança, sucessor do KGB), chefe dos serviços especiais. As autoridades policiais e os serviços especiais estão fazendo de tudo para esclarecer as motivações e dar uma avaliação integral do ocorrido. As autoridades municipais – e, se preciso, também as federais – tomarão todas as medidas necessárias para prestar apoio às famílias de nossos cidadãos mortos e feridos.

Infelizmente, fomos obrigados a iniciar nosso encontro com esse trágico episódio. As razões ainda não estão claras, e por isso continua cedo para comentar a respeito. As investigações vão mostrar. Naturalmente, sempre examinamos todas as hipóteses, seja fatalidade ou crime mesmo, sobretudo um ato de caráter terrorista. Vamos ver. As investigações mais próximas darão todas as respostas sobre como essa tragédia aconteceu.