Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

25 de janeiro de 2017

Putin felicita Donald Trump pela vitória


Link curto para esta postagem: fishuk.cc/trump


Há mais de 6 anos, os seguidores do meu canal O Eslavo no YouTube esperavam por um discurso de Vladimir Putin, presidente da Rússia, legendado em português. Não sei se outro canal já tinha publicado algum, mas desde 2011, no mínimo, viviam me pedindo legendagens dele em comentários. No domingo passado, enfim cumpri minha promessa e atendi aos pedidos, começando por um vídeo curto, não tão histórico, mas que espero ser o primeiro de muitos.

No dia 9 de novembro de 2016, logo depois que se confirmou a vitória de Donald Trump nas eleições presidenciais dos Estados Unidos, Putin deu uma declaração pública de felicitação ao vencedor, especialmente calorosa por causa das intenções do bilionário de melhorar as relações russo-americanas, que há muito se acham estagnadas. Durante a campanha, Trump fez várias declarações apoiando as ideias e ações de Putin, não se sabe se por alguma comunhão de interesses ou por real afinidade ideológica. Em todo caso, ia de encontro ao que fazia e dizia Barack Obama, seu antecessor, então bastante indisposto com o Kremlin por causa das guerras civis na Ucrânia e na Síria e das rixas sobre os meios de combater o terrorismo islâmico internacional.

Em inúmeros aspectos, o triunfo de Trump foi uma devastadora derrota pra Obama e sua base política, seus feitos dentro dos EUA e o modo como estava conduzindo a diplomacia global. Há poucos dias, Trump tomou posse, mas ainda não se sabe ao certo se essa lua-de-mel com os russos vai durar e se suas ações na arena mundial realmente serão eficazes pra costurar melhores acordos políticos e suprimir perigos bélicos. Em todo caso, esse parece ser o primeiro passo no impulso à derrubada do agrupamento político globalista que bloqueava a influência de Putin, ou seja, Obama, David Cameron, François Hollande, Angela Merkel e Matteo Renzi. Por isso, estes parabéns foram especiais, e sua filmagem veio ao canal em boa hora, enquanto se agravam as tensões internacionais.

Eu tirei o vídeo sem legendas desta página. A transcrição em russo da fala, entremeada em comentários jornalísticos, está nesta página. Eu fiz a tradução em português a partir de uma transcrição revisada, que deixei mais de acordo com o que Putin realmente fala, e ela segue abaixo, após o vídeo legendado. Logo depois há a tradução completa, cujo texto, por razões técnicas, eu abreviei quando fiz as legendas:


____________________


Несколько часов назад в США завершились президентские выборы. Мы внимательно следили за этой кампанией. Хочу поздравить американский народ с завершением избирательного цикла, а господина Дональда Трампа – с победой на этих выборах. Мы слышали предвыборные заявления еще кандидата в президенты США, которые были направлены на восстановление отношений между Россией и США. Мы понимаем и отдаём себе отчёт, что это будет непростой путь, с учётом той деградации, в которой, к сожалению, находятся отношения между США и Россией. И это, как я уже многократно говорил, не наша вина, что российско-американские отношения находятся в таком состоянии. Но Россия готова и хочет восстановления полноформатных отношений с США. Повторяю, исходим из того, что это будет непростой путь, но мы готовы пройти свою часть и сделать всё, чтобы вернуть российско-американские отношения на устойчивую траекторию развития. Это пошло бы на пользу как российскому, так и американскому народам и позитивно сказалось бы на общем климате в мировых делах, учитывая особую ответственность России и США за поддержание глобальной стабильности и безопасности.

____________________


Há algumas horas, terminaram nos EUA as eleições presidenciais. Acompanhamos atentamente essa campanha. Quero parabenizar o povo americano pela conclusão do ciclo eleitoral, e o sr. Donald Trump pela vitória nessas eleições. Antes do pleito, ouvimos declarações do ainda candidato a presidente dos EUA voltadas para a recuperação das relações entre a Rússia e os EUA. Entendemos e nos damos conta de que o trajeto será difícil, em vista da degradação em que infelizmente se encontram as relações entre os EUA e a Rússia. E nós, como eu já disse várias vezes, não temos culpa das relações russo-americanas estarem nesse estado. Mas a Rússia está pronta e quer restaurar a plenitude das relações com os EUA. Repito, assumimos que o trajeto será difícil, mas estamos prontos para andar nosso trecho e para fazer tudo que devolva às relações russo-americanas sua trajetória de evolução contínua. Seria proveitoso tanto para o povo russo quanto para o americano e influiria positivamente no clima geral dos assuntos mundiais, considerando a responsabilidade especial da Rússia e dos EUA na manutenção da estabilidade e segurança globais.