Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

1 de junho de 2016

Canção sobre a Pátria (Meu vasto país)


Link curto para esta postagem: fishuk.cc/patria


Famosíssima canção patriótica e popular russa, dos tempos soviéticos, que postei pelo Dia da Vitória na Segunda Guerra Mundial no meu canal O Eslavo no YouTube. É praticamente um Eu te amo, meu Brasil regado a vodca. Geralmente é conhecida pela primeira estrofe “Широка страна моя родная” (Shiroka strana moia rodnaia), É vasto meu país natal, mas também recebeu o nome “Песня о Родине” (Pesnia o Rodine), Canção sobre a Pátria. Foi composta em 1936 por Vasili Lebedev-Kumach (letra) e Isaak Dunaievski (melodia).

Não preciso falar sobre os dois autores, que já descrevi em outras postagens, especialmente Lebedev-Kumach, um dos mais conhecidos poetas e compositores da Era Stalin, praticamente seu trovador. Falo apenas sobre a canção, que foi composta para o filme Tsirk (Circo) e demorou meio ano para ficar pronta, tempo no qual eles compuseram outras músicas que ficaram igualmente célebres. Durante a Segunda Guerra, quando Churchill declarou apoio à URSS, a rádio BBC tocou essa canção no lugar da Internacional, que era então o hino soviético, e nas décadas de 1990 e 2000, sempre que voltava à baila a questão do hino da Rússia, ela também era proposta para essa função.

Renat Islamovich Ibragimov (n. 1947) é um cantor, ator, compositor, produtor, diretor de cinema e dirigente teatral de origem tártara, educado na música desde criança, tem títulos de Artista Popular por várias regiões da URSS e outros prêmios. Também atuou em óperas e gravou vários álbuns desde 1967. O vídeo sem legendas foi postado em 2008, então o show deve ser dessa época. Seguem as legendas com texto encurtado, o texto em russo e a tradução não encurtada:


____________________


Припев:
Шиpока стpана моя pодная,
Много в ней лесов, полей и pек.
Я дpугой такой стpаны не знаю,
Где так вольно дышит человек.
Я дpугой такой стpаны не знаю,
Где так вольно дышит человек.

1. От Москвы до самых, до окpаин,
С южных гоp до севеpных моpей,
Человек пpоходит как хозяин
Hеобъятной Pодины своей.
Всюду жизнь пpивольна и шиpока,
Словно Волга полная, течёт.
Молодым везде у нас доpога,
Стаpикам везде у нас почёт.

(Припев)

2. Hад стpаной весенний ветеp веет,
С каждым днём всё pадостнее жить,
И никто на свете не умеет
Лучше нас смеяться и любить.
Hо суpово бpови мы насупим
Если вpаг захочет нас сломать,
Как невесту, Pодину мы любим,
Беpежём, как ласковую мать.

(Припев)

____________________


Refrão:
É vasto meu país natal,
Cheio de matas, campos e rios.
Não sei de outro país assim,
Onde nosso respirar é tão livre.
Não sei de outro país assim,
Onde nosso respirar é tão livre.

1. De Moscou aos mais longes confins,
Dos montes do sul aos mares do norte,
A pessoa anda como dona
De sua enorme Pátria.
Por tudo a vida é ampla e variada,
E flui, como o Volga cheio.
Aqui os jovens sempre têm caminho,
Aqui os velhos sempre têm respeito.

(Refrão)

2. Vento de primavera sopra pelo país,
A cada dia a vida fica mais alegre,
E ninguém no mundo sabe
Sorrir e amar melhor que nós.
Mas vamos fazer cara bem feia
Se o inimigo quiser nos esmagar,
Amamos a Pátria como a uma noiva
E guardamos como a uma terna mãe.

(Refrão)