Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

domingo, 29 de março de 2015

Veillons au salut de l’Empire (tradução)


Link curto para esta postagem: fishuk.cc/empire


Esta é uma canção revolucionária francesa cuja letra foi escrita nos últimos meses de 1791 por Adrien-Simon Boy, cirurgião-chefe do Exército do Reno, sobre a melodia da romança (canção sentimental) Vous qui d’amoureuse aventure, courez et plaisirs et dangers, da comédia Renaud d’Ast, composta em 1787 por Nicolas Dalayrac. Muito tocada em eventos oficiais do Primeiro Império de Napoleão Bonaparte, quase virou de vez o hino nacional no lugar da Marselhesa.

Originalmente, a palavra empire (império) do título e do primeiro verso, com E minúsculo, que cumpria essencialmente a função da rima, tinha o sentido de “pátria”, ou, no sentido mais geral, de “pátria de todos os homens livres”. Com o E de Empire tornado maiúsculo, a referência passou a ser ao império napoleônico.

Esta versão da música foi gravada em 1989 no álbum La Révolution française en chansons, protagonizado pelo Chorale Populaire Paris, pelo Sextuor de la Cité e por Bernard Demigny. A quarta estrofe não é cantada, enquanto o estribilho da terceira, que é diferente, aparece igual, sendo originalmente “Liberté, liberté ! que ce nom sacré nous rallie/Poursuivons les tyrans, punissons leurs forfaits/Nous servons la même patrie/Les hommes libres sont Français” (Liberdade, liberdade! Que esse nome sagrado nos una/Persigamos os tiranos, punamos seus desmandos/Nós servimos a mesma pátria/Os homens livres são franceses). Leia aqui a letra integral em francês!

Eu baixei o áudio para legendagem a partir deste vídeo, traduzi e legendei, carregando o resultado no meu canal O Eslavo no YouTube, na playlist “Cantinho francófono” dos vídeos em francês. Logo abaixo meu próprio vídeo, além da letra em francês e em português, apenas com as estrofes cantadas no vídeo:


____________________


1. Veillons au salut de l’Empire,
Veillons au maintien de nos lois ;
Si le despotisme conspire,
Conspirons la perte des rois !

Refrain (2x):
Liberté, liberté ! que tout mortel te rende hommage !
Tyrans, tremblez ! vous allez expier vos forfaits !
Plutôt la mort que l’esclavage !
C’est la devise des Français.

2. Du salut de notre patrie
Dépend celui de l’univers ;
Si jamais elle est asservie,
Tous les peuples sont dans les fers.

(Refrain 2x)

3. Ennemis de la tyrannie,
Paraissez tous, armez vos bras.
Du fond de l’Europe avilie,
Marchez avec nous aux combats.

(Refrain 2x)

____________________


1. Cuidemos da salvação do Império,
Cuidemos para manter nossas leis;
Se o despotismo conspirar,
Conspiremos a ruína dos reis!

Refrão (2x):
Liberdade, liberdade! Todo mortal lhe renda homenagem!
Tremam, tiranos! Vocês pagarão por seus desmandos!
Antes morte do que escravidão!
Esse é o lema dos franceses.

2. Da salvação de nossa pátria
Depende a do universo;
Quando ela é escravizada,
Todos os povos são agrilhoados.

(Refrão 2x)

3. Inimigos da tirania,
Apareçam todos, peguem em armas.
Do fundo da Europa humilhada,
Marchem conosco nos combates.

(Refrão 2x)