Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

domingo, 20 de setembro de 2015

Hino da Iugoslávia socialista


Link curto para esta postagem: fishuk.cc/slaveni


Esta é a legendagem da versão em servo-croata do hino pan-eslavista Ei, eslavos, originalmente composto no século 19 e empregado como hino da República Socialista Federativa da Iugoslávia entre 1943 e 1991 (de onde ele é mais conhecido), e posteriormente da República Federal da Iugoslávia e de sua sucessora Sérvia e Montenegro até 2006. Desde então, mesmo sobrevivendo na cultura popular, Ei, eslavos não é mais o hino de nenhum país.

Em 1834, ainda no Império Austro-Húngaro, o eslovaco Samuel Tomášik compôs a canção Hej, Slováci (Ei, eslovacos), que ele logo alterou para incluir todos os eslavos e torná-la um hino do então existente movimento pan-eslavista. A canção é baseada na Mazurek Dąbrowskiego (Mazurca de Dąbrowski), atual hino da Polônia, cujo tempo, porém, é mais rápido.

No futuro território iugoslavo, a canção foi traduzida pelo croata Dragutin Rakovac, ativista do “movimento ilírio” de meados do século 19 de impulso à cultura croata. A canção havia sido renomeada como Hej, Iliri (Ei, ilírios) e depois se tornou Ei, eslavos novamente. Em servo-croata, era chamada Hej, Slaveni ou Hej, Sloveni. Com a queda da monarquia iugoslava após a 2.ª Guerra Mundial, seu hino foi abandonado e substituído em 1943 por Ei, eslavos pelo governo de resistência e, depois, comunista, mas sem caráter oficial.

O hino só foi constitucionalizado em 1988, e a federação socialista logo ia se desintegrar em 1991-92, mas ele continuou a ser usado no que restou da Iugoslávia. Em 2003, o país passou a se chamar Sérvia e Montenegro, mas não houve um acordo sobre a adoção de um novo hino, e Ei, eslavos só foi abandonado em 2006, quando Sérvia e Montenegro se tornaram dois países independentes, com seus próprios hinos.

Eu traduzi a partir da versão que a Wikipédia em russo dizia ser em “servo-croata”, a qual não tem diferenças relevantes com as que são chamadas de “sérvio” e “croata”. O hino possui versões poéticas em todas as línguas eslavas, mas não as utilizei para ajudar a traduzir o que se tornou o hino da Iugoslávia. Utilizei traduções literais “rough” em inglês e russo, e parte de uma em italiano, mas a palavra final sempre era dada pelo dicionário das línguas sérvia e croata. Extraí as informações históricas do verbete “Hey, Slavs” da Wikipédia em inglês.

Logo abaixo, duas versões do áudio legendado no meu canal O Eslavo no YouTube: uma apenas em português, com fotos de época, e outra com a bandeira nacional, e os textos em servo-croata (alfabeto latino) e português. Em seguida, os textos em servo-croata (alfabetos latino e cirílico) e em português:




____________________


Hej Slaveni, jošte živi
Reč naših dedova,
Dok za narod srce bije
Njihovih sinova.

Živi, živi duh slavenski
Živeće vekov’ma
Zalud preti ponor pakla,
Zalud vatra groma.
Zalud preti ponor pakla,
Zalud vatra groma.

Nek se sada i nad nama
Burom sve raznese
Stena puca, dub se lama,
Zemlja nek se trese.

Mi stojimo postojano
Kano klisurine,
Proklet bio izdajica
Svoje domovine!
Proklet bio izdajica
Svoje domovine!

Хеј Славени, јоште живи
Реч наших дедова,
Док за народ срце бије
Њихових синова.

Живи, живи дух славенски
Живеће веков’ма
Залуд прети понор пакла,
Залуд ватра грома.
Залуд прети понор пакла,
Залуд ватра грома.

Нек се сада и над нама
Буром све разнесе
Стена пуца, дуб се лама,
Земља нек се тресе.

Ми стојимо постојано
Кано клисурине,
Проклет био издајица
Своје домовине!
Проклет био издајица
Своје домовине!

____________________


Ei, eslavos, a palavra de nossos avós ainda viverá
Enquanto o coração dos filhos deles bater pela nação.
O espírito eslavo vive, vive e viverá para sempre,
O abismo do inferno e o fogo do relâmpago o ameaçam em vão.
O abismo do inferno e o fogo do relâmpago o ameaçam em vão.

Pode o vento Bora dissipar agora tudo sobre nós
E a rocha estalar, o carvalho se quebrar e a terra tremer
Que continuaremos erguidos como os penhascos.
Maldito seja quem trair sua própria pátria!
Maldito seja quem trair sua própria pátria!