Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

10 de agosto de 2014

Os dias da semana em russo: nomes e crenças


Link curto para esta postagem: fishuk.cc/semana


(Tradução adaptada por Erick Fishuk do texto “Pochemu dni nedeli nazyvaiutsia imenno tak? Primety i nazvania”, de autoria de Igor Maranin, publicado no portal ShkolaZhizni.ru e cujo original em russo pode ser acessado aqui.)

Em que dia começa uma nova semana? Não, não responda agora, a questão não é tão simples quanto parece. Isso porque há duas versões: a bíblica e a da Organização Internacional para Padronização (ISO). A Bíblia considera que o último dia da semana é o sábado, por conseguinte, deve-se começar a contagem do domingo. Só que no padrão internacional o primeiro dia da semana aceita em todo o mundo é a segunda-feira.

Por que ponedelnik (“segunda-feira”)? Por causa de posle nedeli (“depois da nedelia”). Nedelia (“semana”, em russo moderno) é o antigo nome eslavo do domingo, o dia em que ninguém faz nada (delat = “fazer”, e delo = “ocupação”, “tarefa”, “serviço”, “negócio”).

A segunda-feira, como se sabe, é um dia árduo. O que o nome tem de comprido, as crenças a respeito desse dia têm de rígidas: se você abrir um negócio, ele vai à falência. Se você seguir viagem, não vai chegar ao destino. Se você convidar visitas, elas vão vir a semana inteira. E o mais importante: nesse dia, não fazer kvas (uma bebida de baixo teor alcoólico feita da fermentação do pão de centeio ou da farinha de centeio, às vezes misturada com frutas), pois nesse preparado as rusalki (seres da mitologia russa semelhantes a sereias) mergulham os afogados. E também quanto a feiticeiras, não conversar com nenhuma, senão elas vão se transformar em cachorros e lhe assustar durante a noite.

Duas coisas que se pode fazer sem hesitar na segunda-feira, conforme as crenças populares, são espirrar e arrancar dentes. Espirrar nesse dia atrai presentes, e os dentes vão ser arrancados sem qualquer complicação.

Com vtornik (“terça-feira”), chetverg (“quinta-feira”) e piatnitsa (“sexta-feira”), tudo está claro. Seus nomes provêm dos numerais vtoroi (“segundo”, em se começando a contar da segunda-feira), chetviorty (“quarto”) e piaty (“quinto”). Pode-se pensar que a língua russa visivelmente apoia a ISO, mas... Tudo é complicado pela sreda (“quarta-feira”). Em outras palavras, seredina (ou sredina = “meio”, “metade”). Esse dia só se localiza no meio no caso de se contar a partir do domingo, isto é, conforme a tradição bíblica.

As crenças populares não consideram a quarta e a sexta nada melhores do que a segunda. Na quarta-feira, se você se mudar para uma nova casa, não vai viver lá por muito tempo. Se você contratar uma empregada, ela vai fugir. E novamente não se pode, durante o dia inteiro, nem mencionar feiticeiras nem começar um novo negócio. Bem, parece que se pode ocupar-se do kvas. Nenhuma rusalka com afogados vai te incomodar.

A sexta-feira é pior do que a segunda e a quarta juntas. As mulheres casadas não podem lavar a cabeça, os avicultores não podem pôr as galinhas para chocar e os homens não podem realizar nenhuma tarefa feminina, senão vão lhes nascer unheiros ou incuráveis espigas nos dedos. E também, é claro, não se pode abrir um novo negócio: quem fizer isso na sexta-feira vai vê-lo regredir.

Como são ótimas, então, a terça e a quinta! Na terça se pode tudo! Na quinta, quase tudo. Só se deve ter cuidado com o kvas. No geral, é bom não o fazer nesse dia, para que “a gralha cinzenta não banhe seus filhotes nela”.

A palavra subbota (“sábado”) remonta ao shabbat hebraico – no judaísmo, o sétimo dia, em que se deve abster-se do trabalho. É a nedelia hebraica, se quiser. Essa palavra, junto com o cristianismo, propagou-se por toda a Europa, chegou à Rússia antiga e já então adquiriu sua sonoridade atual. O sábado é um dia radiante, bonito, ameno. Diferentemente dos mandamentos judaicos, as crenças russas aconselham abrir um novo negócio, seguir viagem, mudar-se para uma nova residência... E não se esquecer de mudar de roupa pouco antes de começar o domingo.

E o domingo (voskresenie), como todos sabem, tem esse nome em homenagem à ressurreição (em russo, também voskresenie) de Jesus Cristo no terceiro dia após a crucificação. E as crenças populares russas aconselham consagrá-lo a Deus. Assim rezam ao menos aquelas crenças que precisam ser seguidas...