3 de março de 2022

“De Guarulhos pra cima é tudo Bahia”


Link curto pra esta postagem: fishuk.cc/guarulhos


Por muitos anos, tive esta cena na cabeça, só sabendo que tinha sido no primeiro ou num dos primeiros capítulos da novela Belíssima, exibida no horário “das oito” pela TV Globo em 2005 e 2006. Porém, após conseguir achar alguns uploads marotos dos primeiros capítulos num ótimo canal, encontrei o trecho em que Lima Duarte aparece como o personagem turco Murat Güney chamando a empregada de “baiana” (capítulo 2; infelizmente, o vídeo não está mais disponível). Na verdade, a frase que fez minha família toda rir à época foi “De Guarulhos pra cima é tudo Bahia”, porque até 1994 morávamos em Guarulhos, na Região Metropolitana de São Paulo, eu nasci lá, e sabemos como a migração nordestina foi forte!

Não sei se no Rio de Janeiro o termo “paraíba” é mais usado pra designar pejorativamente o migrante do Nordeste, mas em São Paulo “baiano” é muito mais comum, talvez por causa da origem da maioria. Foi uma migração que, por causa de problemas climáticos e econômicos, foi forte especialmente nas décadas de 1950 e 1960. Meu próprio pai nasceu na comunidade Sítio Taboquinha, município de Assaré, sul do Ceará, e veio criança pra Guarulhos com meus avós hoje falecidos e irmãos dele. Rolava até uma piada que “em Guarulhos tem mais nordestinos que no próprio Nordeste”, rs. O objetivo de Belíssima era mostrar a imensa diversidade cultural e humana que São Paulo e região sempre tiveram, sem esconder os preconceitos advindos das desigualdades sociais que entrecortam essa diversidade.