Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

domingo, 20 de março de 2016

За тихой рекою (Além dum rio calmo)


Link curto para esta postagem: fishuk.cc/rekoiu


A pedido de Cesar Weber no YouTube, traduzi esta canção cujo significado ele queria tanto saber. As meninas dos dois vídeos são o grupo folclórico russo Beloie Zlato (Белое Злато), que em português significa Ouro Branco e em cuja composição se listam por vezes cinco ou sete moças. Foi formado em 2011 por Daria Iatsenko, com algumas colegas do último ano da Faculdade de Artes de Norilsk, bem no norte da Rússia. Segundo contam em suas redes sociais, elas precisaram se dar um nome para participar de concursos, e escolheram “Beloie Zlato” por vários motivos. Beloie, que significa “branco”, porque elas vêm do gelado Norte, e provavelmente é uma referência à neve. Zlato, que significa “ouro”, porque elas receberam o diploma de “Vozes de Ouro de Norilsk”. E enfim, não havia nenhuma outra formação com o mesmo nome, o que o tornou a marca distintiva delas.

As moças fazem shows em toda a Rússia, países vizinhos e às vezes em lugares mais distantes, num projeto meramente cultural, e não lucrativo, necessitando, portanto, de constante ajuda de doadores simpatizantes. Realmente, o som delas é muito bonito, remete às raízes da Rússia antiga e cristã (que elas chamam de Rus, “Русь”, nesta canção, e que traduzi como “Mãe-Rússia”, assim como no hino da URSS) e envolve todo um trabalho de montagem e pesquisa folclóricos, desde as roupas até o repertório. Se houver demanda dos espectadores, vou legendar mais vídeos delas!

O grupo Beloie Zlato possui contas em quase todas as principais redes sociais, mas infelizmente as descrições e as postagens quase sempre estão em russo: VKontakte, Odnoklassiki, Facebook, Google+.

Esta canção remete a uma experiência religiosa pura, individual, sentimental e fora de igrejas instituídas, presente em maior ou menor grau em todas as culturas humanas. Combinam-se elementos pagãos, predominantes entre os eslavos antes da cristianização (sol, céu, natureza, rio, pássaro), e elementos cristãos, que vão constituir o cerne da cultura ortodoxa oriental (benzer-se – literalmente, “fazer o sinal da cruz” –, perdão, prece, Cristo). Tudo conflui, enfim, em algumas características comuns às experiências de êxtase religioso existentes em toda a história (alma, grandeza, suavidade, calma, lágrimas, comunhão com o Universo), direcionadas a restaurar na pessoa seus sentimentos mais primários e infantis (o abraço da mãe).

A linguagem antiga da letra em russo remete não apenas a termos limitados atualmente à poesia, necessária num trabalho delicado como esse, mas também a formas lexicais similares ao eslavo antigo (eslavônio), ainda hoje empregado na liturgia ortodoxa, o que dá à produção um caráter arcaico assimilado também ao espírito religioso cristão russo. O exemplo mais evidente é o nome do grupo, em que zlato é uma forma antiga e poética de zoloto, a palavra hoje corrente para “ouro” em russo. Muitos conjuntos “-la-”, “-le-” ou “-ra-” do eslavônio, ainda usados em outras línguas eslavas, se tornaram “-olo-” ou “-oro-” no russo moderno: zlatozoloto, mleko (leite) → moloko, grad (cidade) → gorod. É como se em português disséssemos “Oiro Branco” ao invés de “Ouro Branco”.

A letra e a melodia da canção foram compostas por Sergei Trofimov. Eu tirei a letra desta página, mas ela também pode ser lida mais abaixo, com a tradução em português. Mas antes dos textos, assista a dois vídeos com a música, gravados pelas meninas do Beloie Zlato e que carreguei legendados no meu canal O Eslavo no YouTube: o primeiro é uma apresentação feita em 2014 no encontro de estudantes do último ano de um instituto educacional infanto-juvenil, e o segundo elas filmaram dentro de um trem, talvez numa das muitas viagens pela Rússia. Eu baixei os dois vídeos do canal delas, mas no primeiro fiz um corte para deixar apenas a parte cantada, pois o resto eram só divagações sobre o evento, e o segundo está em sua versão integral:




____________________


За тихой рекою, в берёзовой роще,
Распустится первый весенний цветок.
И я загадаю желанье попроще,
И, перекрестившись, взгляну на Восток.

Окрасится небо багряной зарёю,
И вечное солнце над миром взойдёт.
И белая птица взлетит над землёю,
И божье прощенье с Небес принесёт.
И белая птица взлетит над землёю,
И божье прощенье с Небес принесёт.

И что-то большое откроется сердцу,
Такое, что жизнью моей не объять.
И станет спокойно и сладко, как в детстве,
Когда обнимала меня моя мать.
И станет спокойно и сладко, как в детстве,
Когда обнимала меня моя мать.

Молитва святая слезами прольётся,
Христовой любовью исполнится грусть,
И в это мгновенье душа прикоснётся
К Великой вселенной по имени Русь...

____________________


Além de um rio calmo, entre as bétulas,
Vai nascer a primeira flor da primavera.
Eu vou fazer um pedido bem simples,
Me benzer e depois olhar para o Leste.

O céu vai se tingir com a aurora púrpura
E o sol eterno vai subir sobre o mundo.
Um pássaro branco vai sobrevoar a terra
E o perdão divino vai descer dos Céus.
Um pássaro branco vai sobrevoar a terra
E o perdão divino vai descer dos Céus.

Algo grandioso vai se dar no meu coração,
Tão grandioso que não cabe na minha vida.
E vai ser doce e suave, como na infância,
Quando minha mãe me abraçava.
E vai ser doce e suave, como na infância,
Quando minha mãe me abraçava.

Minha santa prece vai derreter em lágrimas,
O amor de Cristo vai adentrar meu pesar
E nesse instante minh'alma vai tocar
O Grande Universo chamado Mãe-Rússia.