quinta-feira, 6 de outubro de 2022

Mix de política ao redor do mundo


Link curto pra esta postagem: fishuk.cc/mix-politica

Alguns destes vídeos relacionados à política internacional ou de países que não o Brasil não foram postados no meu extinto YouTube, mas os obtive e então pus no Google Drive depois da surpresa que a empresa me fez. Infelizmente não tenho mais a fonte de alguns, por isso elas não estão indicadas. Agora está tudo aqui pro seu prazer e diversão, pra gente esquecer um pouco a guerra eleitoral!



Parada militar nas ruas da capital Chișinău (Kishiniov) comemorando os 20 anos da independência da República da Moldova, em 27 de agosto de 2011. Até 1991, a então República Socialista Soviética da Moldávia, cuja língua majoritária é um dialeto do romeno, pertencia à antiga União Soviética, enfim dissolvida no 25 de dezembro seguinte. Em 2011 o presidente da Moldova, servindo então como interino, era Marian Lupu. Fonte: YouTube.


Parada militar nas ruas da capital Chișinău (Kishiniov) comemorando os 25 anos da independência da República da Moldova, em 27 de agosto de 2016. Nesse ano, o presidente da Moldova era Nicolae Timofti. Fonte: YouTube.


Trechos selecionados de parada e desfile militares ocorridos na capital da Grécia, Atenas, no dia 25 de março de 2021, bem em meio à pandemia, em comemoração aos 200 anos da independência do país face ao antigo Império Otomano (turco). Além do primeiro-ministro grego, Kyriákos Mitsotákis, e outros chefes de Estado e de governo, também estavam presentes na tribuna em frente ao Parlamento o então príncipe Charles (hoje rei Charles 3.º) do Reino Unido, a esposa Camilla (hoje rainha consorte) e o primeiro-ministro russo Mikhail Mishustin. Fonte: YouTube.


Micheál Martin, primeiro-ministro da República da Irlanda, fala com os jornalistas em gaélico (gaélico irlandês ou apenas irlandês) durante coletiva de imprensa na visita de Emmanuel Macron, presidente da França, à capital Dublin em 26 de agosto de 2021. O vídeo original tem muitos trechos “vazios”, e além de separar a fala, aumentei o volume e tirei os chiados do áudio.

Micheál Martin, prime minister of the Republic of Ireland (Eire), speaks to the press in Gaelic (Irish Gaelic, Gaeilge) during the visit of Emmanuel Macron, president of France, to Dublin on August 26, 2021. If you speak or understand Irish (Gaeilge), please send me by WhatsApp the transcription and translation of Higgins’ speech, if possible.

Micheál Martin, premier-ministre de la République d’Irlande, parle aux journalistes en gaélique (gaélique irlandais ou simplement irlandais) lors de la visite du président Emmanuel Macron à la capitale Dublin le 26 août 2021.


Foi transmitida em 30 de novembro de 2019 no canal argentino Todo Noticias, no horário das 14 às 15 horas (horários de Brasília e Buenos Aires), uma entrevista com Evo Morales Ayma pro programa TN Internacional. Foi possível acompanhar ao vivo pelo canal no YouTube, e eu consegui gravar as principais partes durante a própria exibição. Desculpe-me pela má qualidade do áudio!

Ex-presidente da Bolívia que tinha renunciado no início de novembro após uma violentíssima onda de protestos, matinha um forte aparato de segurança e sequer revelou onde estava vivendo em seu exílio no México. Líder indígena, Morales se disse vítima de um golpe de Estado apoiado pelos EUA e promovido por bandoleiros racistas, enquanto a presidenta em exercício, Jeanine Áñez, deveria convocar uma nova eleição geral. Morales tinha obtido um quarto mandato em 2019, mas suspeitas de irregularidades acirraram os ânimos e o fizeram sair do país.

Nas eleições de janeiro de 2020, Luis Arce, ex-ministro da Economia de Morales, venceu as eleições presidenciais no primeiro turno e assumiu em novembro. Hoje morando de novo na Bolívia, Morales não exerce funções públicas.



Em vista das suspeitas de fraude na eleição parlamentar, o povo da República do Quirguistão, antiga parte da União Soviética, foi às ruas do país em 5 de outubro de 2020 pra protestar contra a corrupção e a classe política. Este tipo de evento era praticamente inédito nessa nação da Ásia Central, falante de uma língua túrquica. Imagens tiradas de vários canais do YouTube.


Em 16 de outubro de 2019, ocorreram alguns dos primeiros protestos realmente violentos da história moderna da Catalunha, em Barcelona, capital dessa região autônoma espanhola. Os Comitês de Defesa da República (CDR) chamaram uma manifestação contra a condenação, por Madri, dos líderes independentistas à prisão, após o acirramento do movimento separatista em 2017 (referendo de independência não reconhecido pelo reino) e 2018.

Os CDR fazem parte da esquerda independentista mais radical e continuam protestando nas mídias sociais contra o que consideram arbitrariedades da Espanha. Os protestos separatistas na Catalunha têm reputação de ser pacíficos, mas nesse dia “o pau comeu” e a polícia realmente entrou em confronto com manifestantes. Eu gravei diretamente de uma transmissão ao vivo no YouTube enquanto os protestos ocorriam na noite da Europa, mas infelizmente perdi o endereço da fonte original.