Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

domingo, 17 de abril de 2016

На поле танки грохотали (soviética)


Link curto para esta postagem: fishuk.cc/tanki


Esta é a canção popular russa “На поле танки грохотали” (Tanques urravam no campo), surgida no início da Segunda Guerra Mundial (que os russos ainda chamam “Grande Guerra Pátria”), mas de autoria anônima. Ela não tem um título oficial, mas é conhecida por esse seu primeiro verso, ou pelo título em inglês Soviet Tankmen’s Song.

A melodia foi baseada numa outra canção muito popular entre mineiros, e a nova composição ganhou fama logo depois da Segunda Guerra ao ter aparecido em filmes e se tornou uma espécie de hino não oficial de divisões de tanques e artilharia. A letra, que já varia muito de acordo com a fonte, também recebeu textos diversos para uso de marinheiros, pilotos de avião e outras funções militares.

Eu traduzi a canção e legendei dois vídeos bem diferentes com ela, um bem solene, e o outro bem adolescente, postando-os no meu canal O Eslavo no YouTube. O primeiro é de 2009, no concerto “Canções do tempo da guerra” em memória do Dia da Vitória russa na Segunda Guerra (9 de maio), dado pela cantora, atriz, letrista e compositora russa Ielena Vaienga. Ela repetiu a iniciativa em 2014, ocasião em que apareceram milhares de veteranos de guerra. A artista se chama na verdade Ielena Vladimirovna Khruliova, nasceu em 1977 e até hoje tem uma carreira muito rica. O vídeo sem legendas está nesta página.

O segundo vídeo é de meninas que têm um canal no YouTube a que chamam de “3/4”, talvez como referência ao fato de serem três e aludindo ao compasso musical ternário. Elas afirmam postar os vídeos como uma iniciativa pessoal, quando resolvem cantar e gravar alguma coisa e então postar na rede, sem grandes pretensões. Essa gravação é de 2013, mesmo ano da criação do canal, quando elas afirmavam ter 18 anos. É muito gostoso acompanhar a pronúncia do russo delas, que é bastante clara. Veja aqui o vídeo sem legendas.

Existem diversas versões da letra na internet, e infelizmente as que se aproximam mais dos dois vídeos estão muito mal escritas. Após as legendagens, postei a reconstituição que fiz, usando o formato e pontuação de versões diferentes, e em seguida, a tradução em português. Ielena Vaienga não canta a última estrofe, e no lugar ela repete a primeira, e as meninas não cantam as duas últimas estrofes:




____________________


На поле танки грохотали,
Солдаты шли в последний бой,
А молодого командира
Несли с пробитой головой.

По танку вдарила болванка,
Прощай родимый экипаж,
Четыре трупа возле танка
Дополнят утренний пейзаж...

Машина пламенем объята,
Вот-вот рванёт боекомплект.
А жить так хочется, ребята,
И вылезать уж мочи нет...

Нас извлекут из-под обломков,
Поднимут на руки каркас.
И залпы башенных орудий
В последний путь проводят нас.

И полетят тут телеграммы
Родных и близких известить,
Что сын Ваш больше не вернётся
И не приедет погостить.

В углу заплачет мать-старушка
Смахнёт слезу старик отец,
И молодая не узнает,
Какой упарня был конец.

И будет карточка пылиться
На полке пожелтевших книг –
В военной форме, при погонах,
И ей он больше не жених.

____________________


Tanques urravam no campo,
Soldados partiam à luta final,
O jovem comandante era levado
Ao colo, de cabeça perfurada.

Um projetil atingiu o tanque,
Adeus, parceiros combatentes!
Quatro corpos perto do tanque
Vão inteirar a cena matinal...

O carro envolto pelo fogo,
Já vão começar a disparar,
Gente, queremos tanto viver,
Mas não há escapatória...

Vão nos tirar dos destroços,
Elevar a carcaça com as mãos
E as salvas dos canhões de torre
Vão nos levar à última morada.

E daqui vão sair telegramas
Avisando a parentes e amigos
Que seu filho não volta mais
Nem vem passar um tempo aí.

A velha mãe chorará num canto,
O velho pai conterá uma lágrima
E a jovem moça não vai saber
Como foi a morte do seu rapaz.

A foto vai se empoeirar
Na estante de livros amarelados:
De uniforme, com distintivos,
Ele não é mais noivo dela.