Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

10 de fevereiro de 2019

Alfabeto iídiche hebraico: a pronúncia


Link curto para esta postagem: fishuk.cc/alefbeys




Em 2017, eu preparei pra uma amiga uma tabela com a pronúncia do alfabeto hebraico usado na língua iídiche, porque estávamos na época interessados nesse tema. Ela estava interessada em cultura judaica europeia, e eu na língua iídiche, que era a mais usada pelos judeus da Europa até a década de 1940. Desde o início do século, o movimento sionista estava fazendo tentativas pro idioma hebraico ressurgir e ser modernizado pro uso corrente. Muitos se opuseram a essa iniciativa, dizendo que o hebraico era uma língua sagrada, litúrgica, e por isso não devia ser “profanado” pra fins comuns. Porém, com a criação do Estado de Israel, a iniciativa venceu, e o “hebraico moderno” se tornou a língua oficial da nação judaica.

Eu nunca estudei nem hebraico nem iídiche a fundo, mas como pra criar esta tabela fiz algumas pesquisas, achei que ela podia servir de boa referência pública. O iídiche é uma língua germânica ocidental, o que significa que ela é muito aparentada ao alemão (sobretudo em sua forma medieval), e não uma língua semítica, como o hebraico (bíblico e moderno) e o árabe. Por isso, ao ser escrito no alfabeto hebraico, este sofre várias adaptações pra que se possa expressar o tipo de língua que é, em especial na pronúncia de algumas letras. O hebraico, por exemplo, nem sempre escreve as vogais, e possui muitos sons ausentes no iídiche. Por outro lado, às vezes muitas palavras são mantidas na ortografia do hebraico, mas a pronúncia muda totalmente. Além disso, o iídiche pode ser escrito na própria versão do alfabeto latino, sem grandes problemas.

Segue abaixo a tabela indicando a forma normal de cada letra (junto com a forma usada apenas em final de palavra, se for o caso), o nome dela, a romanização (alfabeto latino) mais comum e a pronúncia aproximada. Apresento no final algumas informações adicionais, como letras hebraicas ou aramaicas, grafias alternativas e a ordem alfabética completa. E lembrem-se do principal: o alfabeto hebraico, qualquer que seja a língua que ele esteja representando, é sempre lido da direita pra esquerda, ao contrário do latino.


O alfabeto iídiche – Alef-Beys (אַלף-בית)

Forma normal e forma final
Nome e romanização
Pronúncia
א
shtumer alef (nenhum sinal ou som)indica apenas que a sílaba começa com a forma vocálica da letra seguinte
אַ
pasekh alef (a)a sempre aberto, como em ato
אָ
komets alef (o)o sempre aberto, como em cota
ב
beys (b)sempre como o b de bola
ג
giml (g)sempre como o g de gato
ד
daled (d)sempre como o d de dona
דזש
daled zayen shin (dzh), os nomes das três letras grafadascomo o j do inglês jam; o dígrafo zayen shin (z + sh) vale pelo som do nosso j
ה
hey (h)como o h aspirado do inglês e do alemão
ו
vov (u)como o u de uva
וּ
melupm vov (u)idem ao vov; usado ao lado de outro vov ou antes do yud
װ
tsvey vovn (v)como o nosso v
וי
vov yud (oy)como o nosso ói
ז
zayen (z)como o z de zebra
זש
zayen shin (zh)como o nosso j
ט
tes (t)como o t de tora
טש
tes shin (tsh)como o tch de tcheco
י
yud (“y” se consonantal, “i” se vocálico)no começo da sílaba, como o j do alemão ja ou o y do inglês yes; em outros casos, como o i de vida
יִ
khirik yud (i)como o i de vida, usado apenas após um yud consonantal ou ao lado de outra vogal
יי
tsvey yudn (ey)como o nosso éi
ײַ
pasekh tsvey yudn (ay)como o ai de pai
ך) כ)
khof – forma normal, lange kof – forma final (kh)como o ch do alemão Buch
ל
lamed (l)sempre como o l de lata; também representa o conjunto final vogal reduzida + l, como no alemão Apfel
ם) מ)
mem – forma normal, schlos mem – forma final (m)sempre como o m de mau
ן) נ)
nun – forma normal, lange nun – forma final (n)sempre como o n de nulo; também representa o conjunto final vogal reduzida + n, como no alemão Morgen
ס
samekh (s)sempre como o s de sopa
ע
ayin (e)e sempre aberto, como em dela, ou a vogal neutra final do alemão Tage
פּ
pey (p)como o nosso p
ף) פֿ)
fey – forma normal, lange fey – forma final (f)como o nosso f
ץ) צ)
tsadek – forma normal, lange tsadek – forma final (ts)como o ts de tsé-tsé ou o z do alemão zehn
ק
kuf (k)como o c de casa
ר
reysh (r)variação dialetal: como o r gutural francês e alemão, ou como o r de lira
ש
shin (sh)como o nosso ch


Estas letras são usadas apenas em palavras hebraicas ou aramaicas cuja grafia original deve ser mantida, mas que são pronunciadas à maneira iídiche:


בֿ
veys (v)como o tsvey vovn
ח
khes (kh)como o khof
כּ
kof (k)como o kuf
שׂ
sin (s)como o samekh
תּ
tof (t)como o tes
ת
sof (s)como o samekh


Estas ortografias alternativas de certos sons não são padronizadas:


א
alef (“a” ou “o”)grafia alternativa para o pasekh alef ou o komets alef
בּ
beys (b)como o beys, mas com o dagesh (ponto gráfico)
וֹ
khoylem (“o” ou “oy”)grafia alternativa para o komets alef ou o vov yud
פ
fey (f)como o fey, mas sem o rafe (traço gráfico)


Da esquerda pra direita, a ordem alfabética é esta, com as formas finais da letra anterior entre parênteses:

א, ב, בֿ, ג, ד, ה, ו, ז, ח, ט, י, כּ, כ, (ך), ל, מ, (ם), נ, (ן), ס, ע, פּ, פֿ, (ף), צ, (ץ), ק, ר, ש, שׂ, תּ, ת

Da esquerda pra direita, os seguintes grafemas não são considerados letras do alfabeto:

אַ‎‎, אָ‎‎, וּ‎‎, וו‎‎, ױ‎‎, יִ‎‎, יי‎‎, ײַ