13 de fevereiro de 2022

Vice Vukov – “Mamma” (Mamãe), 1990


Link curto pra esta postagem: fishuk.cc/mamma




A primeira vez em que publiquei esta tradução tinha sido no Dia das Mães de 2020, quando muitos já não podiam se reunir em família, ou mesmo perderam suas mães, avós e bisavós, e quando muitas mulheres perderam filhos, netos e bisnetos pra negligência humana. Temos de novo Vice Vukov, o cantor nacional croata e, na minha opinião, um dos maiores da história, desta vez cantando em italiano o clássico Mamma (Mamãe), que muitos conhecem na voz do saudoso tenor Luciano Pavarotti.

A canção, contudo, é bem antiga, quando em 1940 Bixio Cherubini escreveu a letra e Cesare Andrea Bixio compôs a melodia. A primeira gravação em italiano foi de Beniamino Gigli, como parte da trilha sonora do filme Mamma (1941), dirigido por Guido Brignone e que também conheceu êxito mundial. Além de Pavarotti, também a gravaram Toto Cutugno, Andrea Bocelli e até mesmo Muslim Magomaiev, sem contar as traduções em outras línguas (como a americana de 1946, por Harold Barlow e Phil Brito). Pelas pesquisas que fiz, acredito que Vice Vukov gravou a canção pela primeira vez no álbum Majci..., de 1990, que inclui duetos com sua filha Ivana, então criança. A faixa também apareceu na coletânea Bella Italia, de 2003, que tem outras músicas em italiano.

Já publiquei aqui outras vezes, mas vale a pena retomar um pouco da biografia de Vice Vukov. Nascido Vinko Vukov (1936-2008), ganhou fama instantânea em 1959 e durante os anos 60 se tornou um dos mais célebres cantores da Iugoslávia. Esteve no concurso Eurovision em 1963 e 1965, mas em 1972 teve sua carreira nacional interrompida por ter sido associado ao movimento nacionalista croata de protesto. Só em 1989 circulou um novo álbum seu sem assinatura, e com o fim do comunismo Vukov pôde retornar triunfalmente aos palcos. Foi eleito deputado federal em 2003, mas em 2005 sofreu uma queda que lhe feriu a cabeça e o deixou em longa agonia.

A antiga Iugoslávia sempre foi celeiro de grandes talentos musicais, sobretudo cantores, com destaque pras repúblicas da Croácia e da Bósnia e Herzegóvina, mesmo havendo bons nomes sérvios, como Zdravko Čolić. Os dialetos daquelas duas regiões são muito parecidos, e a pronúncia peculiar torna a musicalidade muito bonita. Além disso, o que vale especialmente pra Croácia e seu extenso litoral no Adriático, os iugoslavos sempre foram influenciados pela Itália, por si só uma potência cultural mundial.

Às informações das Wikipédias em italiano e inglês, adiciono o link com a letra em italiano, a partir da qual fiz a tradução direta e depois a montagem legendada. Assista duas vezes, lendo uma legenda de cada vez! Logo no comecinho, tem uma surpresa de que talvez nem todo mundo goste... Seguem as legendas, o texto original e a tradução:


1. Mamma, son tanto felice
Perché ritorno da te.
La mia canzone ti dice
Ch’è il più bel giorno per me.
Mamma son tanto felice,
Viver lontano, perché?

Ritornello:
Mamma, solo per te
La mia canzone vola.
Mamma, sarai con me,
Tu non sarai più sola.
Quanto ti voglio bene!
Queste parole d’amore
Che ti sospira il mio cuore
Forse non si usano più.

Mamma,
Ma la canzone mia più bella sei tu,
Sei tu la vita
E per la vita non ti lascio mai più.

2. Sento la mano tua stanca
Cerca i miei riccioli d’or.
Sento e la voce ti manca
La ninnananna d’allor.
Oggi la testa tua bianca
Io voglio stringere al cuor.

(Ritornello)

Mamma,
Ma la canzone mia più bella sei tu,
Sei tu la vita
E per la vita non ti lascio mai più.
Mamma, mai più...

____________________

1. Mamãe, estou tão feliz
Por estar voltando à sua casa.
Minha canção te fala
Que é o dia mais belo pra mim.
Mamãe, estou tão feliz,
Por que viver longe?

Refrão:
Mamãe, só pra você
Minha canção voa.
Mamãe, estarei contigo,
Você não ficará mais sozinha.
Eu te amo tanto, tanto!
Essas palavras de amor
Que meu coração te suspira
Talvez não são mais usadas.

Mamãe,
Mas você é minha canção mais bela,
Você é a vida
E nunca mais na vida te deixarei.

2. Escuto sua mão cansada
Buscando meus cachos dourados.
E escuto sua voz esquecendo
A antiga canção de ninar.
Hoje sua cabeça branca
Quero apertar em meu peito.

(Refrão)

Mamãe,
Mas você é minha canção mais bela,
Você é a vida
E nunca mais na vida te deixarei.
Mamãe, nunca mais...