Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

18 de março de 2019

Bobby Solo: Una lacrima sul viso, 1964


Link curto para esta postagem: fishuk.cc/lacrima




Esta é a famosa canção romântica italiana Una lacrima sul viso (Uma lágrima no/sobre o rosto), cantada pelo artista Bobby Solo e gravada em disco pela primeira vez em 1964. Ela é composição conjunta do próprio cantor com o letrista, produtor e escritor Giulio Rapetti “Mogol” (n. 1936), com a qual ele concorreu no Festival de Sanremo de 1964. Eu mesmo traduzi, legendei e cortei o quadro do vídeo original.

Como se lê na Wikipédia italiana, a letra “descreve os sentimentos de um homem que descobre os sentimentos de uma garota por meio de uma lágrima no rosto dela; descoberta que leva a florescer o amor recíproco”. Naquela edição de Sanremo, Bobby Solo dividiu o palco com o cantor americano Frankie Laine, que interpretou uma versão em inglês da música, com o nome For Your Love. Por sua semelhança com Elvis Presley, Bobby foi a revelação do festival, mas na final ele teve de atuar usando um playback, pois tinha sido acometido por uma laringite. Como isso infringia o regulamento, a canção não venceu o concurso, mas por 8 semanas Una lacrima sul viso ficou no topo das paradas. Na sequência, foi produzido um filme com o mesmo título, do gênero então chamado musicarello, no qual Bobby Solo atuou com Laura Efrikian, a mesma de Gianni Morandi que já citei outras vezes.

A música de Bobby e Mogol saiu em fevereiro de 1964 num compacto junto com a faixa Non ne posso più, álbum que vendeu 3 milhões de cópias no mundo todo e ganhou um disco de ouro. Vários outros cantores regravaram a canção, assim como músicos que lhe deram versões instrumentais, e ela também apareceu em filmes de diversas origens. Porém, como Roberto Satti (nome real de Bobby Solo) não era então registrado na Sociedade Italiana de Autores e Editores, quem assinou Una lacrima sul viso com Mogol, sob o pseudônimo Lunero (como podemos ver no upload original), foi Iller Pattacini (1933-2006), músico, compositor, arranjador e maestro italiano. Nascido em 1945 numa família do nordeste, Bobby já se interessava por rock e por Elvis (a quem imitava) desde adolescente, e já em 1963 gravaria seu primeiro compacto. O ápice do sucesso se deu nos anos 60, tendo se dedicado na década seguinte mais à produção e, depois, voltado gradualmente à cena, com carreira prolífica até hoje.

Esta é das muitas canções que, por ter sido “top” na Itália, também chegou a ser muito admirada no Brasil, sobretudo nos centros urbanos do Sul e do Sudeste com ascendência italiana. Muitas senhoras de idade sempre se recordam dela, e há alguns anos, antes do império das redes sociais, vídeos com apresentações de Bobby Solo ao vivo circulavam pelos e-mails. Como, por isso, a conheço há bastante tempo, tenho um carinho especial por ela. A letra é bem conhecida, então pode ser encontrada em diversas fontes, tendo eu feito apenas uns reparos redacionais. Seguem abaixo a legendagem que postei na TV Eslavo (YouTube), a letra em italiano e a tradução em português:




Da una lacrima sul viso
Ho capito molte cose.
Dopo tanti, tanti mesi, ora so
Cosa sono per te.

Uno sguardo ed un sorriso
M’han svelato il tuo segreto:
Che sei stata innamorata di me
Ed ancora lo sei.

Non ho mai capito,
Non sapevo che...
Che tu, che tu,
Tu mi amavi ma,
Come me, non trovavi mai
Il coraggio di dirlo, ma poi...

Quella lacrima sul viso
È un miracolo d’amore
Che si avvera in questo istante per me,
Che non amo che te.

Non ho mai capito,
Non sapevo che...
Che tu, che tu,
Tu mi amavi ma,
Come me, non trovavi mai
Il coraggio di dirlo, ma poi...

Quella lacrima sul viso
È un miracolo d’amore
Che si avvera in questo istante per me,
Che non amo che te...
Che te, che te...
Te...

____________________


Por uma lágrima no rosto
Pude entender muita coisa
Após tantos meses, agora sei
O que represento para você.

Um olhar e um sorriso
Me revelaram seu segredo:
Você tinha paixão por mim
E ainda está apaixonada.

Eu nunca compreendi,
Eu não sabia que...
Que você, que você,
Você me amava, mas,
Como eu, nunca tomava
Coragem para dizer, mas aí...

Aquela lágrima no rosto
É um milagre de amor
Feito neste instante para mim,
Que amo somente você.

Eu nunca compreendi,
Eu não sabia que...
Que você, que você,
Você me amava, mas,
Como eu, nunca tomava
Coragem pra dizer, mas daí...

Aquela lágrima no rosto
É um milagre de amor
Feito neste instante para mim,
Que amo somente você...
Só você, somente você...
Você...