Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

22 de setembro de 2020

Presidente tártaro manda ficar em casa


Link curto para esta postagem: fishuk.cc/rustam-covid




Em 28 de março de 2020, quando o mundo começava os primeiros lockdowns (não pegou a expressão “tranca-rua”?) devido à pandemia da COVID-19, gerada por um tipo de coronavírus recém-descoberto, e o presidente Bolsonaro dizia que a doença não passava de uma “gripezinha”, até o presidente do Tartaristão mandou todo mundo ficar em casa. Rustám Minnikhánov, presidente dessa república autônoma na Rússia desde março de 2010, mandou então toda a população da região fazer confinamento pra cortar a propagação. Seu nome em russo é “Рустам Минниханов”, e em tártaro, “Рөстәм Миңнеханов” (Röstäm Miñnexanov), e o sotaque tártaro é bastante evidente.

Eu recebi o vídeo num grupo de tártaros que na época eu frequentava no Telegram, e eu mesmo traduzi e pus legendas bilíngues. Mas achei também versões no YouTube e no Instagram de Minnikhanov e a transcrição lapidada em russo. Direto do áudio, reproduzindo a fala do presidente mais fielmente, esta foi a escrita que consegui fazer:

Сегодня такой напряжённый период, период, когда вот эта болезнь может перейти в такую стадию, когда мы не сможем контролить [sic]. Поэтому те решения, которые приняты главой государства, президентом Рос[сийской] Федерации, они должны неуклонно исполняться. Эта, конечно же, вот неделя, которая объявлена и, конечно же, у меня огромная просьба всем татарстанцам: берегите себя, берегите близких и, конечно же, нам придётся находиться в некой изоляции дома, но есть телевидение, есть программы, я думаю, есть книги, мы найдём чем себя занять. Моя убедительная просьба ‒ отнестись с пониманием к этой ситуации.

Tradução literal:
Hoje estamos num período tão tenso, período em que esta doença pode passar a um estágio em que nós não poderemos controlá-la. Por isso, as decisões que foram tomadas pelo chefe de Estado, presidente da Federação da Rússia, devem ser inevitavelmente cumpridas. É claro que essa semana foi para tanto designada, e é claro que tenho um enorme pedido à população do Tartaristão: cuidem de si, cuidem de seus próximos e, obviamente, precisamos permanecer um pouco isolados em casa, mas existe televisão, existem programas, eu penso, existem livros, acharemos algo para fazer. Peço com toda convicção que sejam compreensivos para com essa situação.



E de brinde, esta pérola raríssima que achei no mesmo grupo: alguns dias antes, jovens cantam e tocam no acordeão de botões uma canção humorística em tártaro sobre a COVID-19 (compositor anônimo)! Eu traduzi a partir das legendas em russo, mas não sei se estas traduzem literalmente o original, pois também se encaixam no ritmo:


1. Ó, país, você é lindo,
Não admitimos vírus,
Aviões não estão voando,
Fronteiras estão fechadas.
Lavo de manhã e à noite
As mãos com sabão gostoso,
Pus máscara no rosto,
A quarentena é chata.

Refrão:
Ei, esse coronavírus,
Todos estão falando dele,
Vírus, vírus, vírus, vírus
Martelando nossa cabeça!

2. Pra quê nos assustam tanto
Com essa pandemia?
Pra nós, tártaros, isso passa,
Não acreditamos em contos.
Depois dessas notícias,
O povo ficou alarmado,
Correu pras lojas esgotar
Todo o trigo-sarraceno.

(Refrão)

3. Afastemos o coronavírus,
Já estamos todos acabados.
Não venha até nós, tártaros,
Passe voando, micróbio!
Na minha mão tem um anel
Escrito o nome do Nurgalí.
Preocupado, o presidente
Nos manda ficar em casa.

(Refrão)

4. Ei, pra que é que fui
Passar férias no exterior?
Agora estou de quarentena,
Se soubesse, ficava em casa.
Vamos cantar juntos,
Alegrar-nos e festejar,
Afastemos juntos o vírus
Mesmo sem emagrecermos!

(Refrão)